Lula, Palocci e Dilma boicotaram a Petrobrás para facilitar a venda da Ipiranga para a Braskem

Maior negócio realizado no país até então, a venda do grupo gaúcho Ipiranga em 2007 passou por acertos de bastidores que incluíram compromissos assumidos pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silv. por Dilma Roussef, na época ministra de Minas e Energia, também presidente do Conselho de Administração da Petrobrás,e pelo ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci,  com a Odebrecht. Desde antes da eleição de 2002 haveria a garantia de que um futuro governo do PT não impediria a privatização e a concentração da petroquímica no país.

Relatos sobre esse episódio estão nos depoimentos do empresário Emílio Odebrecht e do ex-diretor de relações de institucionais da empresa Alexandrino de Alencar a procuradores da Lava-Jato, ambos apresentados ontem a noite pelo Jornal Nacional. O executivo não situa a data, mas afirma que "antes do primeiro mandato de Lula" se encontrou com o então candidato e Antonio Palocci no apartamento de Pedro Novis, em São Paulo. Emílio também estaria presente.

"Na oportunidade, deixamos claro ao candidato Lula que o setor petroquímico era prioritário para a Odebrecht, considerada 'a joia da coroa' para o grupo", relatou Alexandrino.

Alexandrino lembra o episódio da Ipiranga. Relata que, em 2006, a Odebrecht usou sua influência para barrar os planos da Petrobras. "A solução encontrada pela companhia foi incluir o assunto na pauta das reuniões com o presidente Lula e Antonio Palocci, para que nos auxiliassem a convencer a Petrobras a adquirir a Ipiranga em parceria conosco e com o grupo Ultra, o que efetivamente ocorreu a partir de 2007", diz um dos anexos do depoimento do executivo com forte atuação no Estado.

Carlos Fadigas, ex-presidente da Braskem, confirmou tudo. E relatou o tamanho das propinas que o grupo pagou para Lula e o PT:

CarlosFadigas: Levantamos esse histórico e ele traz uma média de US$ 25 milhões a US$ 27 milhões por ano. O que representa na verdade mais ou menos 5%, pela informação que eu tenho, do total do Grupo Odebrecht.
Procurador: Caixa dois?
Carlos Fadigas: É. Do fluxo de geração.

CLIQUE AQUI para ver os videos com as delações de Emilio, Alexandrino e Carlos Fadigas. Leia, também, a reportagem completa.

17 comentários:

Anônimo disse...

Toda são Paulo sabe q doriazinho eh uma bichinha das mais louquinhas chegando a ser ridicularizado pela população ehehehe...uma bicha enrustida e perfumada ehehe

Anônimo disse...

A Dilma ajudou a liquidar a Varig e a Ipiranga.
E ainda se diz gaúcha ...

Anônimo disse...

O que tem a ver o governo do PT, lula e dilma ou a Petrobras quando uma empresa privada compre a outra? O PT, lua e dilma são contra a Privatização da Petrobras (ao contrário do traíra e do PSDB), mas não podem intervir que uma empresa privada compre a outra, ou não está na Constituição Federal o livre mercado?

Anônimo disse...

e ainda tem o nebuloso episodio da venda da Varig a ser esclarecido...

quem diria, a "gaucha" Rousseff ajudando a ferrar uma empresa gaucha...

e aquele ponte sobre o Guaiba que ela fez 7.567 cerimonias de inauguração de pedras fundamentais e assinaturas de contrato, ja saiu?...ahahahaha


Anônimo disse...

Realmente a honestidade, a falta de cinismo , a falta de hipocrisia e o espírito patriótico de Lula e Dilma são invejáveis, aqueles militares de 64 é que eram uns babacas.

Anônimo disse...

Tem PROVA, Editor, ou é mais uma daquelas ACUSAÇÕES VAZIAS, tipo as da Odebrecht e OAS, onde falaram mal do Lula mas, na hora H, NÃO APARECERAM AS PROVAS DO QUE O ACUSARAM? Se querem derrubar Lula, façam-no legalmente, nas urnas! Está na hora do STF acabar com essa perseguição ao Presidente Lula!!! Já basta!!!

Anônimo disse...

Por que a Globo tem obsessão por Lula atrás das grades: Arnaldo César. Colocar Lula atrás das grades é uma obsessão não só do juiz Sérgio, mas também – e prioritariamente – das Organizações Globo. A delação fajuta do empreiteiro Leo Pinheiro, da OAS, vem ocupando espaços preciosos nos principais telejornais do conglomerado da família Marinho. Entre os dias 19 e 22, o PT e o ex-presidente mereceram quase três horas na programação global.

O massacre não se limitou aos meios eletrônicos, o jornal O Globo, na edição de sábado (dia 22), cravou em um editorial de meia página que “Lula é o chefe” de uma organização criminosa.

As tênues evidências apresentadas pelo delator Pinheiro foram apontadas como provas absolutas no jornalão dos Marinhos. São: o registro de que um carro do “Instituto Lula” teria se deslocado seis vezes, entre os anos de 2012 e 2014, ao Guarujá (cidade onde foi construído o tal tríplex) e a agenda pessoal do empreiteiro, na qual foram anotados encontros dele com o ex-presidente e seus familiares.

Qual a razão de tamanho massacre? Impedi-lo de voltar nos braços do povo em 2018? Talvez, essa não seja a única razão. Para entendermos o que está sendo jogado neste tabuleiro de delações e vazamentos é preciso dar um pouco mais de atenção ao movimento feito pelo ex-ministro Antônio Palocci no depoimento que prestou ao juiz Moro, no último dia 20.

No levantamento so dite Poder360, uma das provas da perseguição das Organizações Globo a Lula está no tempo destinado no Jornal Nacional a falar mal do ex-presidente

Sem pedir qualquer benefício da delação premiada, ele se prontificou em fazer novas revelações de como se processaram as contribuições de campanhas de outras empresas através do chamado “caixa 2”. Presume-se que ele estaria pretendendo falar como o sistema financeiro costuma se relacionar com os partidos políticos. Mas, não é só isso.

Palocci e muita gente boa que passou pelo Ministério da Fazenda e pelo BNDES sabem como os Marinhos conduziram negociações que os salvaram da bancarrota, no início dos anos 2000. Em 31 de marco de 2002 o balanço divulgado pelas Organizações Globo (Globopar) acusou uma dívida externa do grupo de 2,6 bilhões de dólares. Dos quais 2,2 bilhões em moedas estrangeiras.

O editor Mauricio Dias, numa reportagem publicada sobre a portentosa dívida dos Marinhos, na primeira semana de novembro de 2002, na revista “Carta Capital” – “Vênus Endividada” -, anotou um episódio hilário e enigmático ocorrido naquela época. O desavisado apresentador Fausto Silva no seu programa dominical deixou escapar que a crise na Globo era tamanha que “estamos usando papel higiênico dos dois lados”.

Anônimo disse...

Tem muito dinheiro desviado para ser devolvido, vide ptralha das 14:17.

Anônimo disse...

Nossa Polibio! Teu blog deverá não mais ser escrito mas sim desenhado.

Anônimo disse...

dilma e lula entregaram muito ja , foram os maiores entreguistas de nosso pais

Anônimo disse...

sim, dilma e lula entreguistas quiserma entregar p a braskem

Anônimo disse...

Pois é, ELA TAMBEM LIQUIDOU A VARIG QUE ERA ORGULHO EM NOSSO PAIS- TRAIRAS DILMA E LULA

Anônimo disse...

LULA É REU 5X E NAO É SÓ EM CURITIBA É REU EM BRASILIA TAMBEM- CADEIA NO BEBUM, O JUIZ MORO NAO MANDOU O INVESTIGAR, QUEM MANDOU FOI O MPF, O JUIZ APENAS ACATA AS ORDENS QUE RECEBEU

Anônimo disse...

Lula JAMAIS SERÁ PRESO, porque ainda não nasceu juiz com coragem para mandar prendê-lo!!!

Anônimo disse...

Prioritariamente, LULA e DILMA na cadeia .!!!

Alberto disse...

CADEIA É POUCO PARA CORJA DE LADRÕES SAFADOS SANGUESSUGAS!!!

Fernando disse...

Crime de lesa pátria.
Cadeia neles Moro.