Juro básico vai a 11,25% ao ano, menor desde 2014

Copom fez corte de 1 ponto na Selic, o maior em 8 anos, e confirmou previsão do mercado, mas levantamento aponta que juro real do país ainda está alto.


O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central decidiu acelerar o ritmo e reduziu a taxa básica de juros da economia brasileira pela quinta vez seguida nesta quarta-feira (12), de 12,25% para 11,25% ao ano.


O corte, de um ponto percentual, foi o maior desde março de 2009, ou seja, em oito anos, e levou a Selic ao menor patamar desde outubro de 2014 - quando a taxa estava em 11% ao ano.

3 comentários:

Carlo Germani disse...

O maior problema do Brasil e de toda a humanidade,é o sistema financeiro.

Quando um governante questionar as dívidas interna e externa de seu país,pode-se estar frente a um verdadeiro Estadista.

O que o Brasil já pagou de juros,sem amortizar o principal da dívida,passa de 10 TRILHÕES de reais.

Breve cenário da dívida interna:

Em 1/1/1995,Itamar Franco,entregou o poder ao comunista FHC.
A dívida consolidada de 505 anos estava em R$ 65 BILHÕES.

FHC,entregou a Lula,com a dívida interna em 650 BILHÕES (10 x mais).

Lula entregou a farsante Dilma,em R$ 1,4 TRILHÕES.

Dilma elevou a dívida interna aos absurdos R$ 3,2 TRILHÕES.

O Brasil paga atualmente mais de R$ 450 BILHÕES/ano de juros.

Isso é o maior crime de lesa-pátria que um país pode ter.

PS-A dívida externa,diferente do que o lixo Lula alardeou (com a conivência total da grande imprensa e mídia em geral),não foi paga.
Atualmente está em mais de US$ 450 BILHÕES.

Canalhice total.

Anônimo disse...

Juros de 6,75 + 4,5 de inflação, 11,25

Unknown disse...

Quá, quá, quá.... 'ad infinitum'!!!