segunda-feira, 3 de abril de 2017

Imposto sindical engorda peleguismo da CUT e Força Sindical

O Brasil tem mais de uma dezena de centrais sindicais: CUT, CTB, CSP/Conlutas, UGT, Nova Central, Força Sindical. CUT e Força, alinhadas ao PT e ao SDD, dominam tudo.

Criada há 71 anos, a contribuição sindical, um imposto obrigatório que todo trabalhador paga, arrecadou R$ 2,3 bilhões somente no ano passado. Embora a maior parte desse bolo vá para os sindicatos (60%), as centrais ficam com 10% do valor, R$ 230 milhões em 2016.

Ninguém precisa  prestar contas ou aplicar os recursos para finalidades específicas. Há uma verdadeira máquina de arrecadação que faz aparecer do nada, a cada dia, 1,6 novo sindicato no país.

Para pagar este imposto compulsório, cada empregado trabalha um dia de graça, seja sindicalizado ou não.

É a mina de ouro do sindicalismo brasileiro.

De 2008 para cá 2 mil novos sindicatos entraram na lista da divisão do bolo do imposto sindical, uma média de uma entidade a cada dois dias. Eram 9.077 e hoje são 20 mil.

21 comentários:

Unknown disse...

Pelo fim do peleguismo sindical sem fiscalização dos tribunais de contas!!!

Anônimo disse...

A pelegada da ORCRIM, está se expandindo...

Anônimo disse...

O primeiro passo é exigir a prestação de contas desse monte de dinheiro. Depois disso, quando o povo ver a pilantragem que essa gente faz, vai ser fácil de extinguir a obrigatoriedade da contribuição.

Anônimo disse...

Absurdo! Tem de acabar. E o que eles fizeram para os trabalhadores nesse tempo todo????? Nada. Ajudaram em razão do peleguismo vermelho Bolivariano foi manter desgovernos corruptos como o de Lula e Dilma no poder por 13 anos. Apoiaram desgovernos corruptos que desviaram BILHÕES do povo brasileiro. Pelo f da contribuição sindical já! É um anseio do povo trabalhador.

Anônimo disse...

Extinção da obrigatoriedade de sustentar sindicatos e partidos. Extinção dos sindicatos. Auditoria nos sindicatos extintos. Cadeia para a pelegada que usou dinheiro de trabalhadores para financiar-se e financiar (pelo menos um) partido político. Esse é o roteiro que deve ser seguido.

Anônimo disse...

A solução é acabar com a contribuição sindical obrigatória .!!!

Anônimo disse...

Isso tem que acabar, nós sustentamos esses calhordas dos sindicatos marajás. Que cada um pague se quiser.

Anônimo disse...

Deveriam acabar também com a unicidade sindical.

Anônimo disse...

Os sindicatos com a contribuição sindical e as igrejas evangélicas com os dízimos e votos vão de vento em popa,num BRASIL quase parando.

Anônimo disse...

Acabar com esse descalabro é o início da mudança, pra melhor. P. Mass

Anônimo disse...

Fala do fundo partidário também Dr Políbio.

Anônimo disse...

É' muito simples...acabem com a obrigariedade....Abri e fechei firma no Brasil..fui embora para o exterior...até recentemente esses pulhas ficavam mandando cartas dizendo que os devia...( isso porque fechei a empresa direitinho sem dívidas). Um dia liguei para o tal sindicato e o idiota não queria saber de me escutar...aí avisei a ele que já tinha firma fechado a tal firma a 5 anos e nem mais morava no Brasil...o sujeito me mandou tomar no.....e falou um monte de palavrões.....ESSES são os representantes dos sindicatos no Brasil.... Olha..mudem o Brasil antes que o Brasil e seus pelegos acabem com vcs. Boa Sorte!

João Paulo da Fontoura disse...


Valente mesmo foi o presidente da Câmera Federal, o Maia, que ousou dizer aquilo que todos sabem mas não têm coragem para afirmá-lo, a Justiça do Trabalho não deveria existir, é uma corporação anti-trabalho, prejudicial ao trabalhador e uma "trava" ao emprego, ao trabalho, à renda do trabalhador.

Anônimo disse...

Pelo fim do imposto sindical. Auditoria urgente nesses sindicatos.

Anônimo disse...

Peleguismo, não quer só um dia de trabalho por ano, no caso do sindicado da minha classe, chegaram a cobrar por funcionário um recolhimento mensal, que foi cancelado pelo MPT, mas não devolveram o dinheiro.

Anônimo disse...

Concordo em acabar com esta mamata, que ninguém precisa prestar contas.
Mas não entendo o motivo do editor chamar os apoiadores deste negocio, chamado sindicato, de "pelego",pois pelego é um termo usado para o trabalhador que fica do lado do patrão. Como o editor já esteve na sua juventude na militância estudantil, porque destorcer as palavras, ou será que o editor se esqueceu do passado?

Anônimo disse...

Detroit cidade rica e próspera hoje uma cidade fantasma graças ao sindicatos.

Anônimo disse...

IMPOSTO SINDICAL é outro das mazelas que escraviza a população, não é o único.

Anônimo disse...

O imposto sindical à semelhança do financiamento publico de campanas só serviu para criação de sindicatos e partidos políticos, e manter lideres na boa vida, Para o povo é só despesas.

Anônimo disse...

Nessa proposta está inclusa acabar com os Sindicatos (travestidos de associações) dos Juízes, Promotores, Delegados, Policiais Civis, Policiais Militares, Militares das Forças Armadas, Professores e centenas de Associações que defendem os interesses de suas classes?

Ou só querem acabar com os sindicatos do trabalhador comum, leia-se plebe?

Anônimo disse...

Com certeza é um absurdo está mamata para os sindicalistas. Tem de ser espontânea, contribui quem quiser. Os sindicalistas estão sendo jogados para escanteio, ao invés de apoiarem as demandas dos trabalhadores, saíram às ruas para apoiar governos corruptos, como o de Lula e de Dilma Rousseff.