Governo cancela 85% dos auxílios-doença concedidos por decisões judiciais

O governo federal cancelou quase 85 mil auxílios-doença que vinham sendo pagos indevidamente, o que trouxe uma economia de R$ 1,6 bilhão aos cofres da União. O pente-fino nesses benefícios começou em julho do ano passado, após o governo identificar 1,7 milhão de pessoas que estavam recebendo o benefício por determinação judicial sem que tivessem passado por avaliação médica nos últimos dois anos.

O INSS acha que vai conseguir reaver 30%dos valores roubados.

Até agora, foram realizadas 87.517 perícias, o que resultou no cancelamento de 73.352 benefícios, 84% do total.

4 comentários:

Anônimo disse...

Caro: Dos valores,de fato,não se pode dizer que hajam sido roubados. Foram pagos como prestações devidas, por força de sentença judicial, a pessoas que o juízo, instruído por perícia médica própria, a quem o INSS indeferira a concessão do benefício por incapacidade laboral. O descalabro ocorreu,em primeiro lugar,por causa da metafísica redistributiva, então vitoriosa, e que incendiou as cabeças judiciárias;a seguir,de um ponto de vista mais prático, pelo fato de o Instituto não disponibilizar peritos seus para a função de assistente técnico e pelo fato, hoje corrigido, de os magistrados condenarem a Previdência a desembolsos sem prazo definido, fiando-se na possibilidade legal de aquela convocar o segurado a qualquer momento para periciá-lo. Isto, entretanto, em face do colossal volume de trabalho dos Peritos Médicos da autarquia, não era levado a efeito. O resultado mostrou-se na forma de benefícios oriundos de sentença com 9,12,15 anos de duração. Finalizando, a percentagem de 85% é uma espécie de cortesia para com o Poder Judiciário. O número real é pouco menos de 100%.

Anônimo disse...

Tem que cortar os auxílios mesmo. Assim sobra mais para pagar aditivos de contratos para as empreiteiras.

Anônimo disse...

E o Tiro Gomes com aquela arrogância que lhe é peculiar perguntou ao Rodrigo Constantino, onde vc cortaria 1 bilhão? Segue a resposta aí Ciro Goma. Tem Video no You Tube sobre o assunto.E nas bolsas familias indevidas tambem cortaram mais do que isso, no Ministerio da Saude só em Licitações foram mais de 2 bi em economia.

Anônimo disse...

Mais uma demostração que o governo do traíra manda no Judiciário e nem a associação dos juízes se manifesta. Se fosse nos governos Dilma ou Lula eles iria correndo para a Rede Globo que ia se encarregar de tudinho e o GM já puxava uma liminar da cartola.....