Defensoria Pública propõe trenzinho de 206 CCs na assembléia do RS

Está pronto para voto na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul o projeto que prevê a extinção de 220 cargos de servidores efetivos da Defensoria Pública do Estado (DPE) e a criação 206 cargos em comissão para substituí-los. 

O  Defensor Público-Geral, autor do projeto, argumenta que o objetivo é preencher vagas em cidades pequenas que atualmente não tem interessados, mas os servidores da área dizem que tudo é ilegal.


O Projeto de Lei 174/2016 aguarda neste momento votação na Comissão de Constituição de Justiça da Assembleia Legislativa. Responsável pela relatoria, o deputado Elton Weber (PSB) concluiu seu parecer em dezembro com posição favorável à aprovação na comissão. Weber diz que só examinou a questão da admissibilidade.

18 comentários:

Anônimo disse...

Como não tem interessado? É só fazer concurso público que aparecerão interessados.

Anônimo disse...

Só na Banania. A defensoria fazendo maracutaia. Quem irá defender a sociedade (os pagadores de impostos).

Anônimo disse...

Isso é que é defensoria pública!!!!!!!!!!!!!
Que Deus nos proteja.

Mordaz disse...

É imoralidade em todos os níveis de administração.

Anônimo disse...

Crise financeira ?

Anônimo disse...

Concluiu seu parecer com posição favorável mas que só examinou a questão da admissibilidade.
Que português é este?
Examinou ou não examinou(leu ou não leu)?
Como é que concluiu seu parecer se só examinou uma parte?
Isso é típico de gente muito burra ou de político sem vergonha!
Ladrão mesmo!!

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk pais da piada............

JORGE LOEFFLER .'. disse...

Aberto concurso público e com salário no mínimo razoável por certo haverá candidatos qualificados. Penso que há interesse em facilitar a vida de familiares de quem lá trabalha ou até mesmo de CCs desse Governo que mantém algo pesado e inútil como o DAER apenas por que ali engorda cabos eleitorais à próxima eleição.

Anônimo disse...

Não tem como cassar o defensor público? Ele não está acima da decência.

Anônimo disse...


Deve ter muito apadrinhado e amante de político esperando pela boquinha. Isto é reflexo do controle da sociedade em cima da nomeação dos Cargos em Comissão.

Anônimo disse...

DEPOIS A DEFENSORIA VÊM FALAR EM GOLPE MILITAR,EM PERDA DE PRIVILÉGIOS, EM ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO, EM MIMIMI; ESTÁ TUDO SE ENCAMINHANDO PARA QUE AS FORÇAS DE CAXIAS INTERVENHAM PARA DAR UMA SACUDIDELA NESSES BALAGANDANS, JABUTICABAS, TRENZINHO PARA O CEÚ, AUXÍLIO BORDEL, AUXÍLIO PARIS, AUXÍLIO NÃO SEI MAIS O QUÊ!

Anônimo disse...

É a área do governo que tem mais incompetentes e vagabundos.
São campeões de feriadões. Trabalhar e cumprir compromissos é o que menos fazem.
Continuem assim enquanto o povo aguenta.

Anônimo disse...

Que piada...Esse país não tem solução...A culpa é dos concursados, os CCs são a solução kkkkk. Lembrando a todos, CCs são pessoas que não se inseriram no mercado privado e não conseguiram passar em concurso, ou seja,.....

Roberto disse...

É por esse tipo de "jeitinho" que sempre digo que nosso país não tem futuro!

Unknown disse...

Judiciário e suas ilegalidades... quando não... imoralidades!!!

Carlos Brackmann disse...

A análise da defensoria pública com relação ao preenchimento das vagas está incorreta.
Primeiro porque quem presta concurso a escolhe a região onde irá atuar.
O problema da Defensoria assim como do Judiciário e MP é que aprovam transferências ou remoções para outras regiões sem que hajam substitutos para preenchimento das vagas.
Ora a solução é simples, somente autorizem transferências ou remoções quando tiver outro servidor designado para aquela vaga, simples assim.

Anônimo disse...

Meu Deus, fiquei sabendo agora dessa barbaridade, extinguir o quadro de servidores para criar CCS, a grande maioria dos defensores não sabem disso. Entrem com uma ação.

JORGE LOEFFLER .'. disse...

Essa pretensão tramita já faz um bom tempo. O concurso não garante vagas a familiares deles e o CCs sim GARANTEM empregos a familiares. Fácil entender, não?