BRDE e BNDES financiarão complexo eólico de Santa /vitória do Palmar. Investimento em andamento consome R$ 1,3 bilhão.

O  próprio governador Sartori presidirá o ato de contratação de financiamento que BRDE e BNDES assinarão no dia 24, semana que vem, no Piratini. Desde junho de 2016, a Atlantic, que tem sede em Curitiba, é 100% controlada pelo fundo de investimento britânico Actis, empresa líder em investimentos em private equity em mercados emergentes

O investimento de R$ 1,3 bilhão é para a implementação do maior complexo eólico da Atlantic Energia Renováveis, que está em implantação em Santa Vitória do Palmar, no extremo sul do Rio Grande do Sul, desde agosto de 2015. 

O empreendimento já foi energizado e terá potência instalada de 207 MW, com 69 aerogeradores de última geração, distribuídos por 12 parques. São geradores de 120 metros, com pás de 125 m de diâmetro, as maiores do Brasul. O com´plexo inclui 278 kms de linhas de transmissão.

O Complexo conta com uma área de 10.424 hectares de áreas arrendadas. 

CLIQUE AQUI para saber tudo sobre as obras em andamento.

6 comentários:

jorge alberto martinez lopes disse...

esse parque usa o mesmo tipo de torres que o parque da ceee iria usar so que eles estao fazendo no propio local e a ceee fez a quilometros de distancia de onde seriam estalados e hoje esta tudo abandonado a beira da br 392 essa e a diferença entre o publico e privado .

Anônimo disse...

E a energia fotovoltaica? nada

Anônimo disse...

Não deixem o Padilha/PMDB chegar perto desse negócio senão vai exigir a parte dele e encarecerá

Anônimo disse...

Ofereçam um emprego para ele.

Anônimo disse...

E o complexo eólico de Cerro Chato, continua parado? A Dilma e o seu Cardeal enfiaram 450 milhões lá, com tecnologia argentina e o BNDES e a Eletrobrás ficaram com o mico!

E ninguém é responsabilizado!

Anônimo disse...

Esta é uma boa notícia. Dinheiro empregado em energia sustentável e renovável, não em energia do milênio passado (carbonífera).