Bolivarianos podem perder outro governo latino neste domingo

 Os equatorianos comparecem neste domingo às urnas para eleger, entre um socialista e um ex-banqueiro de direita, o sucessor do presidente socialista Rafael Correa, no poder desde 2007. A eleição é vista como um teste para a esquerda latino-americana.

O candidato governista, Lenín Moreno, que, no primeiro turno, obteve 39,36% dos votos, enfrenta o ex-banqueiro de direita Guillermo Lasso, que recebeu 28,09%. As eleições para definir o próximo presidente do Equador são as mais disputadas da história recente do país, onde Correa venceu em três ocasiões seguidas, duas delas no primeiro turno e com ampla vantagem.

Equador:

População: 16,5 milhões, cerca de 30% indígenas.


Eleitores: 12,8 milhões (6,4 milhões de homens e 6,4 milhões de mulheres). O total inclui jovens de 16 a 18 anos, policiais, militares, pessoas com incapacid