Artigo,Ricardo Noblat, O Globo - A Nova República vem aí! Será?

Porque a Justiça não cedeu à inércia, aliada da impunidade e, por tabela, cúmplice da corrupção, o Brasil deu ontem um passo importante na direção do que Tancredo Neves pregou para se eleger presidente em 1985, mas não viveu para ver: o possível surgimento de uma Nova República.

Deu-se esse nome, erradamente, à fase de transição entre a ditadura de 64 que durou 21 anos e a consolidação da democracia restaurada por aqui. Mas que democracia foi essa que se deixou corromper pelos males de um presidencialismo mercantil de cooptação à falta de outros meio para se sustentar?

CLIQUE AQUI para ler mais.