Artigo, Yacoff Sarkovas, brazil Journal - O dia em que o sistema 'quebrou'

Tornou-se chavão dizer que, no mundo contemporâneo, a incerteza é a única certeza. A realidade realça e expande essa verdade.

A inovação tecnológica cria negócios globais da noite para o dia e destrói aqueles presos a padrões superados. O mercado de trabalho acompanha esse movimento, gerando novas castas profissionais e desempregando os capacitados em tecnologias em desuso. A globalização eleva a média de qualidade de vida, mas acentua a concentração e a iniquidade social. Essa dinâmica amplia a insegurança e o medo, que alimentam o populismo e recrudescem o ódio no mundo e, a reboque, o terror.

O cenário se reflete na edição 2017 do Trust Barometer, realizado pela Edelman em 28 países. Trata-se do mais amplo estudo sobre a confiança da sociedade nas empresas, governos, ONGs e na mídia. Seu resultado aponta declínio na credibilidade destas instituições em 21 países, a maior dispersão na queda de confiança já registrada.

Avaliando a percepção das pessoas em quatro variáveis (“sensação de injustiça”, “falta de esperança”, “falta de confiança” e “desejo de mudança”), o estudo conclui que somente 15% do público global entende que o “sistema está funcionando” plenamente. No Brasil, esse número é ainda menor: 13%.

O Trust Barometer aponta ainda o crescimento do abismo entre “público informado”, a elite socioeconômica, e “público em geral”.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

Nenhum comentário: