Vendas de bens de capital despencaram 22,4% sobre base já muito fraca de 2015

A Associação, os investimentos em máquinas e equipamentos registraram queda de 11,8% em fevereiro em relação a janeiro passado. Mas no primeiro bimestre deste ano, o recuo foi de 22,4% em relação a igual período de 2016. Esta queda foi muito mais devida à redução das importações do que das vendas de produção nacional.

A receita líquida total dos fabricantes de bens de capital mecânicos do País totalizou R$ 4,8 bilhões em fevereiro último, num crescimento de 14,5% em relação a janeiro mas na comparação com fevereiro de 2016 houve queda de 17,0%.

Foi o que a Abimaq acabou de informar ao editor.

A ligeira melhora das vendas é sazonal. Os resultados dos últimos meses refletem oscilações das vendas em torno de R$ 5,0 bilhões que é metade dos valores mensais no período pré-crise (2010 a 2013) quando situavam-se na faixa de R$ 10,0 bilhões.
         
No mercado interno, o crescimento das vendas foi de 5,5% em fevereiro na comparação com janeiro/2017 e no ano foi de 3,7%, o que indica uma relativa estabilidade.
         
Na avaliação da entidade, a diminuição das importações mostra que ainda é prematuro para anunciar uma retomada dos investimentos no País.


Nenhum comentário: