STF decide receber ação que vai permitir julgamento do governador Fernando Pimentel pelo STJ

Carmem Lúcia poderia ter iniciado o julgamento do mérito, mas não fez isto e deu tempo ao governador de Minas. A ministra é de Minas e foi indicada para o STF por Lula.

Ao lado, o casal. Eles podem acabar muito mal.

A ministra Cármen Lúcia acaba de suspender o julgamento do caso do petista mineiro Fernando Pimentel,  para que Gilmar Mendes (ausente) e Alexandre de Moraes (a tomar posse) se posicionem sobre a ação direta de inconstitucionalidade que visa a retirar a necessidade do aval da Assembleia mineira para abertura de processo criminal contra o governador

A presidente do STF julgou a ação procedente. Ou seja, ação poderá que torna nulo o artigo da Constituição de Minas irá adiante. 

O placar provisório é de 5 a 4 a favor do recebimento da ação, mas a análise do mérito e a conclusão do julgamento ficarão para abril, quando casos semelhantes de outros estados também serão apreciados pela corte.

CLIQUE AQUI para saber o que é a Operação Acrônimo e por que Pimentel é processado.