Quando o leitor mente porque prefere desconhecer a verdade

O economista Darcy F. C. dos Santos responde ao leitor que exagerou na dose:

Um leitor disse  eu ganho R$ 36 mil por mês. Mente. Ninguém no Poder Executivo ganha mais que R$ 30.370,00,  que é o teto. Isso é muito, também concordo. Acontece que foi o que estabeleceu a lei para quem tem mérito, portanto formação e competência para ganhar isto e muito mais na iniciativa privada ou no setor público, sobretudo ao final de uma carreira exitosa. Eu estudei muito e passei em concurso público em  dois órgãos que pagam esses valores e lá me dediquei ao trabalho, como sempre faço. Quanto ao absurdo de pagar produtividade a aposentado, também concordo, mas não sou eu quem paga para mim.  Sou  a favor da média para o cálculo das aposentadorias. Esses absurdos de que ele fala, só servem para confirmar o que eu  digo. 
Mas ele não leu bem  o meu texto:  minha crítica é quanto à precocidade das aposentadorias (que também não é culpa dos beneficiários), porque elas estão impedindo pagar melhor certas categorias, entre elas o magistério, que ganha pouco demais.

Ademais, o mundo mudou e as coisas que eram feitas não podem mais ser feitas.  Em 1974, quando entrei no Estado, os inativos representavam  menos de 21% da folha e hoje representam mais de  55%.  Mas se as pessoas querem continuar se enganando, atirando no mensageiro em vez conhecer sua mensagem, que colham as consequências que virão em breve e serão devastadoras.