Polícia vai pedir prisão de duas escolares que supostamente estrangularam a menina Marta em Cachoeirinha

Marta, a menina assassinada.
O pai de Marta quer que os pais das colegas que supostamente a mataram sejam também penalizados.

A polícia gaúcha indiciará por homicídio duas das três adolescentes envolvidas em estrangulamento da colega. O delegado do caso  também pedirá internação de duas garotas que teriam asfixiado Marta Avelhaneda Gonçalves, 14 anos, durante uma briga em escola de Cachoeirinha, Grande Porto Alegre. O assassinato aconteceu na última quarta-feira, quando as garotas brigaram e Marta foi estrangulada. A terceira adolescente envolvida pode não ser indiciada pelo homicídio, por ter buscado socorro para a vítima, chamando os professores

O assassinato da menina Marta causou comoção entre colegas e familiares de Marta pela descoberta de que ela foi asfixiada

O delegado da 1ª Delegacia de Polícia de Cachoeirinha, Leonel Baldasso, avisou:

- Elas (as assassinas) não parecem mostrar arrependimento e ainda se contradizem. Até o momento, soa menos como acidente e mais como homicídio causado pelo excesso com os braços, que causou o sufocamento.