quinta-feira, 16 de março de 2017

Padilha tira nota para se defender de inquérito autorizado pelo STF

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, que está em Porto Alegre para consultas médicas, distribuiu nota nesta quarta-feira sobre o inquérito que o ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou, e que investigará a ocorrência de crime ambiental em propriedade dele no RS.

Diz a nota:

Sobre o inquérito hoje autorizado para apurar fatos atribuídos ao ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, por suposto crime ambiental pela abertura de uma vala, o ministro esclarece que: foi firmado em 09 de dezembro de 2016 Termo de Compromisso Ambiental (TAC) com a Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (Fepam/RS) para extinguir qualquer obrigação relativamente a tal fato.

8 comentários:

Anônimo disse...

Políbio ! Tu é gente Boa !

Para de defender esta GENTE DO PMDB !

Sério ! Tá ficando chato... Os caras não são SANTOS...

Anônimo disse...

foi firmado em 09 de dezembro de 2016 Termo de Compromisso Ambiental (TAC) com a Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (Fepam/RS) para extinguir qualquer obrigação relativamente a tal fato.

Extinguir ???? > piorou e muito, deve ser investigado.

Anônimo disse...

Sempre que o cerco aperta esse cara volta voando, literalmente, a porto alegre pra consultas médicas e internações!

Anônimo disse...

Vigarista !
Ladrão !
Espero que passe os últimos dias na cadeia !

Anônimo disse...

Esse pe te alha devia eatar de repouso, mas o medo de perder o phoder é tanto que deve estar trabalhando com sonda e armazenando a urina na cueca com fralda descartável.

Anônimo disse...

Esse meliante tem mais crimes imputados à ele que muitos que estão no "sistema prisional brasileiro".

Anônimo disse...

O editor foi abandonado pela Yeda. Não acho uma boa investir no Padilha.

Anônimo disse...

Não entendo Padilha, o crime é no Mato Grosso, o que a Fepam do RS, tem a haver com M.Grosso.