terça-feira, 21 de março de 2017

Padilha quer que chineses levem Trensurb junto, caso toquem Aeromóvel Metropolitano

As possibilidades previstas para o negócio, intermediado pelo ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e pelo ministro das Cidades, Bruno Araújo, envolveriam a entrega da administração da Trensurb por 30 anos. A Trensurb já abre seus números para os chineses. Os chineses também estariam interessados no metrô de Porto Alegre.

Está marcada para esta amanhã uma nova reunião entre o governo Federal e executivos das empresas interessadas em instalar linhas de aeromóvel na Região Metropolitana de Porto Alegre

A primeira reunião saiu hoje em Brasília.

Um dos prefeitos que mais defende o aeromóvel metropolitano é Luiz Carlos Busatto, Canoas.

Os estudos foram iniciados pela União depois que a empresa China Railway Engineering Corporation (Crec) entregou um demonstrativo com o esboço do plano. A companhia que detém a tecnologia do transporte, a gaúcha Aeromóvel do Brasil, integra a iniciativa como parceira.

A possibilidade do negócio ainda é tratada com reservas pelo representante comercial da Crec no Brasil, Chhai Kwo Chheng, e pelo governo Federal. 

8 comentários:

Anônimo disse...

Tem que vender a carris também.

Anônimo disse...

Tem que vender a carris Também.

Anônimo disse...

Padilha ladrao que é procura negócios para morder.

Anônimo disse...

Reunião foi cancelada por falta de agenda do ministro. Isto aí não passa de uma idéia pois dizer que vão transportar um milhão e meio de usuários por dia só se vão trazer chineses para cá pois daria mais que toda a população da grande porto alegre. Fora que a passagem aumentaria para no mínimo R$5,00 para financiar as obras. Falta estudo de viabilidade desta tecnologia do aeromóvel, etc, etc...

Transparência disse...

Algumas informações mais corretas:
Esta reunião não aconteceu.
O prefeito de Canoas é contra o aeromóvel.
Chhai Kwo Chheng não é representante comercial da CREC, é um picareta que tenta fazer negócios entre o Brasil e a China e não tem tido sucesso.
Chhai Kwo Chheng foi condenado pela justiça do Maranhão a 20 anos de cadeia por irregularidades financeiras.
O Ministro das Cidades não acredita neste negócio.
E para finalizar a gambiarra tecnológica chamada de aeromóvel não tem futuro.

Anônimo disse...

Ele vai levar quanto nesse pacotão?

Anônimo disse...

O problema é quem está intermediando o negócio: Eliseu Padilha. Além disso, a passagem do metrô vai subir muito.

Anônimo disse...

Melhor entregar as chaves do país pra eles e voltarmos a ser escravos.