Marchezan cobra e Cpers diz que vai pagar pela limpeza da sujeira que fez em Porto Alegre

Depois de emporcalhar a cidade, sexta-feira, o Cpers-Sindicato confirmou na manhã deste sábado que irá pagar os custos da pintura da ciclovia pichada durante protesto em frente ao condomínio onde mora o governador José Ivo Sartori. A EPTC realizou os trabalhos deli,peza da sujeira na Avenida Wenceslau Escobar, na zona sul de Porto Alegre, nesta manhã.

O Cpers representa os professores públicos estaduais, cuja missão é educar as crianças gaúchas.


Um fiscal da EPTC registrou em imagens uma mulher pichando a via exclusiva para ciclistas, com dizeres contra Sartori e contra o presidente Michel Temer. A prefeitura já havia notificado o sindicato na sexta-feira.