Mapa da violência mostra que homicídios dolosos aumentaram 62%entre 2007 e 2016 no RS

A charge ao lado é de Iotti, Zero Hora,disponibilizada no Google.

Nesta consistente reportagem assinada pelos repórteres Mauren Xavier, Jessica Hübler e Rodrigo Celente, o jornal Correio do Povo soma-se ao trabalho vigoroso que a RBS realiza há mais tempo para denunciar a falta de ação efetiva do governo estadual na área da segurança pública.


Os repórteres denunciam, que em uma década, o Rio Grande do Sul registrou 19.694 homicídios dolosos, que é quando existe a intenção de matar. 

Está tudo na edição deste final de semana do jornal.

Segundo levantamento do Correio do Povo, com base nos dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP), entre 2007 e 2016 houve um aumento de mais de 62% nas ocorrências deste crime. Para se ter uma dimensão do que isto significa, é maior do que toda a população da cidade de São Francisco de Assis, localizada na região da Campanha, ou ainda superior a população de 384 municípios, de acordo com a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs).

CLIQUE AQUI para ler e estudar mais.

4 comentários:

Anônimo disse...

É simples a resposta, quem tem mente assassina consegue uma arma ilegal e pratica seu crime, sabendo que a vítima não tem como se defender.Brasil, País de Tolos.

Ernani Mottin disse...

Só as autoridades constituídas dos três poderes não veem!!!
É claro... pois os polpudos ganhos deles vem da mesma forma se ficarem com seus bundões sentados nas poltronas de suntuosos gabinetes refrigerados e com todas as mordomias...

Rudy Boger disse...

Estatística absolutamente sem consistência: é claro que em 10 anos todo crime aumenta e muito. Tem que ser informado do ano anterior para o atual. Ou de 2 anos para hoje. Isto sim, é importante.
Este governador Sartori (no qual eu votei) é um tremendo incompetente, um dorminhoco! E este secretário da insegurança: um analfabeto nesta secretaria.
Há poucos dizendo que o povo tem que ter um pouco mais de paciência...
Que dupla!

Anônimo disse...

coincidencia ou nao, foi o periodo que compreende à ascençao do petismo ao poder