sábado, 4 de março de 2017

Leo Iolovich - Ele deixou o sorriso no mar

Uma excursão para passar o dia no litoral, é uma experiência única.

Corações, mentes e corpos atiram-se com sofreguidão na tentativa de fazer em algumas horas, tudo que desejariam realizar durante todo o verão.

A viagem, que não é longa, já serve para beber tudo que for possível.

Os passageiros durante o percurso, embalados por música e euforia, competem com o ônibus em quilometragem por litro. O motor a diesel e os excursionistas a álcool. Isso explica os pinotes e gritos quando chegam à praia, parecendo prisioneiros sendo colocados em liberdade.

O cenário é simples, a areia, o mar, um grupo excitado, pouco para comer, muito para beber e uma palavra de ordem:

Aproveitar ao máximo.

CLIQUE AQUI para ler mais e ouvir "The shadow of your smile".


5 comentários:

Lima disse...

Está faltando fazer um artigo sobre os que vão de carro somente aos fins de semana... alguns, psicologicamente doentes, vão para o litoral (não é praia, embora digam que "vamos para a praia") no sábado à tarde e voltam no domingo... de manhã... para não pegar engarrafamento!
É ou não é doença?!
Aliás, na década de 90 foi publicado um artigo envolvendo esta mania portoalegrense considerando-se, segundos os psicólogos e psiquiatras, uma doença!

Lima disse...

Complementando minha manifestação anterior: não vou à praia por que considero ser muito mais um stress que um descanso.Prefiro a Serra que, além de mais agradável (temperatura menor) não fico sujeito às filas e à multidão tipo "bobo alegre" que infesta o litoral.
Felizmente, poucos pensam como eu... e isso é ótimo para nós!!! kkkkkkkkkkkkk...

Anônimo disse...

Vida de pobre...

Marcelo Aiquel disse...

as "histórias" musicadas do brilhante advogado Léo são imperdíveis.
Me confesso um "fã" dos seus contos.
Vale muito a pena lê-los.

Eduardo PoA disse...

Conheci um casal que saía a 1 da manhã de sábado pra Capão pra voltar domingo, depois do meio-dia. E faziam isso de dezembro a fevereiro. Não conseguiam ficar quietos em casa, lendo um bom livro ou pegando um cinema.