sexta-feira, 24 de março de 2017

Fiesp volta com o pato para as ruas. Espera-se o mesmo da Fiergs e Federasul.

O anúncio de inevitável aumento de impostos feito pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, fez com que a Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) trouxesse de volta o pato inflável amarelo, símbolo da campanha da entidade no ano passado contra aumento de impostos;;

Saiu, ontem, o primeiro ato público, encarado como um recado dirigido para Meirelles.

Na quarta-feira, o ministro deixou clara a necessidade de elevar tributos para fechar as contas deste ano e garantir o cumprimento da meta fiscal. Meirelles disse ainda que alíquotas de impostos devem subir e que desonerações para alguns setores devem ser eliminadas.

6 comentários:

Anônimo disse...



O Temer está frito, de um lado os trabalhadores, de outro os empresários.

Os primeiros são os que realmente pagam a conta, os segundos são os que arrecadam o dinheiro do trabalhador e repassam ao governo, bem como bancam -com o dinheiro do trabalhador- campanhas politicas e outras pilantragens financeiras, até mesmo a confecção do pato para o protesto.

Anônimo disse...


Tem que ter aumento de impostos.

E a FIESP vai pagar, sim.

Esses empresários só estão acostumados a pagar propinas, agora vão pagar impostos!

Anônimo disse...

Todos os patos pagarão o pato para o "governo pirata".

Anônimo disse...

Acho que todo o brasileiro antes de trabalhar na iniciativa privada ou ser funcionário público deveria ser primeiro empreendedor e montar um negócio(qualquer) e seguir a rigor todas as regras impostas(regulamentações) e vender seu serviço ou produto, caso não obtenha sucesso, seria empregado, pois me dei o direito de escrever essa bobagem, visto que tenho lido tanto absurdo ultimamente.

Anônimo disse...

AQUI, DILMA não permitirá colocarem o PATO na rua, quer ele no seu prato!

Anônimo disse...

FIERGS SÓ A PARTIR DE MAIO QUANDO NOVO PRESIDENTE GILBERTO PETRY ASSUMIR.
DAI A FIERGS VOLTARÁ A SER A FEDERAÇÃO DA INDUSTRIA.