Famílias recomeçam a consumir. Recuperação é lenta, gradual e segura.

Os primeiros indicadores antecedentes de março mantiveram a tendência positiva do mês passado, fortalecendo a expectativa de estabilização e, posterior, recuperação da atividade econômica. 

Assim como a confiança da indústria da CNI conhecida na semana passada, os dados divulgados ontem pela Confederação Nacional do Comércio (CNC) também mostraram melhora em relação a fevereiro. O índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF) atingiu 78,2 pontos em março, o equivalente a uma alta de 2,6 pontos em relação ao mês anterior, de acordo com a série dessazonalizada com os economistas do Depec-Bradesco. Seis dos sete indicadores que compõem o índice avançaram neste mês. Destacamos as elevações de 4,6 e de 2,5 pontos dos indicadores de renda atual e perspectiva de consumo, respectivamente. Vale lembrar que esse indicador – que captura as intenções das famílias – é o primeiro indicador relacionado ao consumo divulgado no mês, o que sugere que os indicadores de confiança seguirão a mesma direção.


9 comentários:

Anônimo disse...

Famílias que tratem de fazer um pé de meia para quando velhos que a previdência só vai pegar os trabalhadores privados.

Anônimo disse...

Realmente o funcionalismo publico continuará sendo o câncer do Brasil.
O contribuinte é que tem que começar a reagir para não virar pato desfiado no prato dos mamadores.

Anônimo disse...

Apenas necessidades prementes!

Concordo com anonimo das 09:15, a PLEBE sempre paga a conta das CORTES nesta nossa MONARQUIA TRAVESTIDA DE REPUBLICA.

Anônimo disse...

Isso é conversa fiada. O País cada dia afunda um pouco mais.

Anônimo disse...

http://www.defensoria.rr.def.br/noticias/208-desembargadores-do-rio-chegam-ganhar-mais-de-640mil-num-mes

Somente funcionários público é que podem estar a consumir.

Anônimo disse...

Tratem de ter um gerador em casa, energia triplicou de preço e seguem inventando taxinhas e bandeirinhas para morder no bolso do cidadão...

Anônimo disse...

Ontem, às 20h, Políbio Braga escreveu: "Podemos ter novamente queda do PIB em 2017." Agora, fala em indicadores com tendência positiva e recuperação da atividade econômica. O que teria mudado tanto durante a última noite?

Anônimo disse...

Tem gente que acha que todo funcionário publico é rico e grande consumidor. Essa perseguição toda contra quem é FP já está beirando às raias do ridículo.

Carioca de Copacabana disse...

Rsssssssssssssssssssssss