Enio Bacci insiste com CPI do Badesul. CPI vai investigar calotes de R$ 300 milhões no banco.

O deputado, que é do PDT, ainda não conseguiu a maioria das assinaturas do seu Partido. Dos sete membros da bancada, não assinaram, ainda: Sossela, Vinicius, Ciro Simoni e Loureiro.

O deputado Enio Bacci disse esta manhã ao editor, que acelerará nesta quinta-feira a busca pelas duas assinaturas que faltam para instalar a CPI do Badesul.

Ninguém das três maiores bancadas (PT, PMDB e PP) assinou o requerimento até o momento.

O deputado quer investigar as responsabilidades políticas pelo que aconteceu com o banco no governo anterior, quando empréstimos concedidos de modo temerário ocasionaram calotes de R$ 300 milhões.