quarta-feira, 29 de março de 2017

Delegado nega ter divulgado vídeo de condução coercitiva de Lula

O delegado Igor Romário de Paula, da força-tarefa da Lava-Jato no Paraná, afirmou em ofício encaminhado ao juiz Sérgio Moro que nenhuma imagem feita durante a condução coercitiva do ex-presidente Lula, em março do ano passado, foi cedida "a qualquer pessoa, empresa ou veículo de comunicação" pela Polícia Federal.

O delegado reiterou que foram adotados na operação os mesmos parâmetros de ações da PF.

A defesa do ex-presidente contestou a manifestação do delegado e citou depoimentos dos envolvidos no filme "PF - a Lei é Para Todos" à imprensa, em que afirmam que a equipe de filmagem teve acesso ao vídeo da condução coercitiva do petista.


7 comentários:

Anônimo disse...

E o editor jura que acredita no Delegado aecista?

Anônimo disse...

Nego veementemente. Tudo foi declarado na prestação de contas ao TSE, que aprovou.

Nelson disse...

Sinto cheiro de desespero. Se agarram em qualquer coisa pra livrar o chefão da cadeia.

Anônimo disse...

O desespero é grande, a ORCRIM está dando tapa em cego prá livrar o ladrão da cadeia.

Anônimo disse...

Mais um assassinato de reputações da era do réu Lula.

Anônimo disse...

OLHEM A EXPRESSÃO DE "POBREZINHO" DO CAFAJESTE.

Unknown disse...

Blá, blá, blá, blá.... Justiça que tarda, falha!!!