Delator da Odebrecht diz que caixa 2 e propina saíam da mesma conta

Tema de discussões jurídicas e políticas, a diferenciação entre o caixa 2 e a propina não existia para o ex-chefe do setor de Operação Estruturadas, conhecido como "departamento da propina" da Odebrecht. Questionado pelo juiz auxiliar do ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Herman Benjamin em depoimento no dia 6 de março, Hilberto Mascarenhas afirmou que os valores para os dois tipos de pagamentos saíam das mesmas contas do setor abastecidas com caixa 2 da empreiteira.

O depoimento do delator foi no âmbito na Ação de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) contra a chapa Dilma Rousseff - Michel Temer, que pode levar à cassação do atual presidente e à inelegibilidade da ex-presidente. O tema foi alvo de perguntas do juiz instrutor e do advogado do presidente Michel Temer, Gustavo Guedes. Para o juiz, Mascarenhas afirmou não haver no entendimento diferenciação entre propina e caixa dois.

O juiz questionou: "Nesse setor de operações estruturadas havia algum tipo de diferença entre valores que corresponderiam a propina devidas em contratos em geral e valores que seriam simplesmente caixa dois não contabilizado?."

E Mascarenhas respondeu: "Para mim é a mesma coisa, viu, doutor. Propina, caixa dois e não contabilizado. é a mesma coisa. A única diferença que faço aí é que nós também pagávamos em determinado momento bônus do ano."

4 comentários:

Anônimo disse...

Todos bandidos mamavam da mesma teta, principalmente Lula , o mais honesto dos honestos e Dilma, nossa Madre Tereza de Calcutá.

Anônimo disse...

CAIXA 2 E ABUSO DO PODER ECOMÍMICO;
ISSO ME FAZ LEMBRAR UMA COISA:
CÂMARA DE VEREADORES DE PORTO ALEGRE.

Paolo Hemmerich disse...

O Judiciário verifica se houve ou não CONTRAPARTIDA!! Se não houve, NÃO É PROPINA; se houve, É PROPINA, e a pena é muito maior!!
Quem NÃO fazia parte da base aliada dos governos do PT, é provável que será processado por receber Caixa 2; mas quem FAZIA parte da base aliada, tem mais chance de ser acusado de receber PROPINA, cuja pena é muito maior!!!

Paolo Hemmerich disse...

A Odebrecht, tinha um setor só para administrar o recebimento de recursos ROUBADOS do Erário (em CONLUIO com o PT e o PMDB) e posterior repasse aos políticos, na forma de doações eleitorais ou não!!
Logo, TODAS as "doações" dá ODEBRECHT eram compostas de DINHEIRO ROUBADO do povo!!
Porém, nem todos os políticos que receberam essas doações podem ser considerados CORRUPTOS, à priori!!
Ocorre que muitos deles solicitaram doações eleitorais na boa fé e, inclusive, declararam ao TSE! Aqueles que não faziam parte da base aliada, dificilmente podem ser acusados de receber PROPINA, pois, no caso deles, NÃO houve oferecimento de contrapartida! Em relação a estes, os inquéritos deverão ser arquivados por falta de provas de ilícitos!!
Todavia, os políticos dá base aliada do PT, PMDB e PP, que receberam "doações dá ODEBRECHT, escaparão do processo Criminal, pois seus partidos participaram ativamente dá roubalheira sem precedentes do Erário durante os governos do PT!!!