segunda-feira, 13 de março de 2017

Badesul e PGE poderão abrir ações contra 23 envolvidos nos casos Iesa, Wind Power e D'Itália

Na foto, Tarso e Knijnik: a política industrial do governo do PT foi um rotundo fracasso. Financiamentos saíram de forma totalmente temerária.

A Comissão de Sindicância nomeada pelo governo Sartori revelou hoje que ocorreram grossas irregularidades nos empréstimos concedidos pelo Badesul durante o governo Tarso Genro para as empresas Wind Power Energia S.A.; Iesa Óleo e Gás S.A. e D’Itália Móveis Industrial Ltda.

São 23 pessoas responsabilizadas. A PGE não quis abrir a lista, apesar dos pedidos insistentes do editor.

Conforme o relatório, quanto à sistemática adotada na concessão das linhas de crédito às empresas Wind Power Energia S.A., Iesa Óleo e Gás S.A. e D’Itália Móveis Industrial Ltda. A direção do banco chegou ao ponto de mudar as normativas vigentes, especialmente em face da superavaliação do risco projeto e do risco, fazendo com que a migração de todas as atividades, desde a captação até a liberação e fiscalização da operação, passassem a se concentrar em uma única Superintendência, tinham por objetivo acelerar o processo de aprovação e liberação de linhas de crédito, em detrimento dos sistemas de controle interno e de análise de risco, importantes instrumentos de integridade, aptos a barrar operações temerárias, como as que foram analisadas.

A Procuradoria Geral do Estado recomendou que o Badesul promova a responsabilização funcional dos empregados públicos, bem como remeta os documentos necessários à própria PGE para que o goerno estadual atual ajuize Ação de Improbidade, que poderão atingir o presidente do banco na época, Marcelo Lopes, o ex-governador Tarso Genro e o ex-secretário Mauro Knijnik. Marcelo Lopes eKnijnik fram chamados para falar sobre o caso.

Será pedida ação cautelar de indisponibilidade de bens e quebra de sigilo patrimonial imediatamente.

A Comissão  reuniu mais de dez mil páginas, 20 volumes de prova documental 

8 comentários:

Unknown disse...

PGE não é TRE, Tarso!!!

Anônimo disse...

Já deveriam ter extinguindo esse BADESUL, não serve para nada, só para manter empregados e políticos que nada produzem aos gaúchos pagadores de suados impostos.

Anônimo disse...

Agora é tudo assim ...
Sigiloso !
Pede pra ver a dívida ativa !
Também sigiloso !
Tudo é sigiloso !

Anônimo disse...

Será que está nascendo uma Lava Jato gaucha?

Anônimo disse...

Finalmente alguém vai ser responsabilizado por "torrar" nosso $$$$$ de forma leviana !!
Fazem o que bem entendem sem correr risco algum...Fácil ...Gostaria de saber se agiriam assim com seus próprios recursos ..

Cap Caverna disse...

Quando tem petista metido, pode investigar que tem roubalheira! Esse Tarso Genro, foi o maior embuste que já (des)governou o RS, e chegou a ser pior que o cachaceiro bigodudo, um tal de Olívio Dutra. É petista, não presta nem pra fazer adubo.

NEWTON disse...

Para quem não sabe o que é o TCE,ai vai: o TCE foi quem aprovou com honras as contas do governo Tarso Genro. Tá bom ou quer mais detalhes?

Anônimo disse...

Se é do partido dono da ética e da honestidade, acreditem existe rolo(eu disse rolo, não roubo, esse partido já está comprovado que é o mais honesto do Brasil).