segunda-feira, 6 de março de 2017

Artigo, Fernão Lara Mequita, Estadão - Parece mas não é

Mais um dos nós cegos que amarram a vida brasileira está prestes a ser atado pela trajetória dessa “lei de iniciativa popular” do Ministério Publico que surfou a onda da luta contra a corrupção.


Nem entro no mérito das “10 medidas”. Tudo está errado nessa história a começar pela figura deformada de lei de inciativa popular enfiada de última hora na Constituição de 88. Ferramentas de “democracia semidireta” como esta são uma inovação suíça dos meados do século 19 que foi incorporada à democracia americana na virada para o 20. Pouco menos de 100 anos depois da inauguração do “governo do povo, pelo povo e para o povo”, em 1787, a excessiva “blindagem” dos representantes eleitos arquitetada pelos “Fundadores” tinha se revelado um trágico equívoco.

CLIQUE AQUI para ler mais.

2 comentários:

Anônimo disse...

Está pesado demais para o povo manter a Monarquia que se estabeleceu na política em Brasília. A cada pouco um novo imposto. O governo federal tira o que pode do trabalhador, sem dó nem piedade, empobrecendo ainda mais a população. Ex. disso está no FGTS, no IR, no IOF e nos inúmeros impostos que somos arbitrariamente obrigados a pagar. Até quando suportaremos essa carga ninguém sabe, mas sabemos que está muito próxima a acabar. O PODER EMANA DO POVO

Carl disse...

VAMOS EXERCÊ-LO !!!