Análise, Mises Brasil - Saiba por que quando o governo gastam, ganham os grandes e perdem os pequenos

Eike, à esquerda, na cadeia; o petista Mantega, à direita. O segundo gastou nosso dinheiro para engordar o campeão.

Título original: "Gastos públicos são lucros privados: quando o governo gasta, ganham os grandes e perdem os pequenos".

Por isso, conter o crescimento dos gastos é absolutamente essencial e moral

Eis algo que ainda não foi devidamente compreendido: quando os gastos do governo aumentam, os maiores beneficiados são alguns empresários privilegiados (ou ineficientes).  E os maiores prejudicados são os pagadores de impostos, da classe média ao pobre.
Defender aumento dos gastos do governo — ou ser contra sua redução ou mesmo contra sua contenção — é o equivalente a defender privilégios aos empresários favoritos do governo. 
Isso vale para todo e qualquer tipo de aumento de gastos. 
Se o governo disser que irá gastar mais com assistencialismo, os bancos irão financiar o déficit orçamentário do governo e os pagadores de impostos ficarão com os juros. 
Se o governo disser que irá gastar mais com saúde, além dos bancos, as empresas do ramo médico — desde as grandes fornecedoras de equipamentos caros aos mais simples vendedores de luvas de borracha — também irão lucrar mais. 
Se o governo disser que irá gastar mais com obras e investimentos públicos, além dos bancos, todas as empreiteiras selecionadas serão beneficiadas.
Se o governo disser que irá gastar mais com subsídios, além dos bancos, empresários e pecuaristas serão os privilegiados.
Se o governo disser que irá gastar mais com cultura, os grandes artistas e produtores serão os grandes ganhadores.
Para ser justo, tal constatação é tão óbvia, que até mesmo keynesianos defensores dos gastos do governo a reconhecem.  Um dos mais brilhantes representantes do keynesianismo, Hyman Minsky, deixou bem claro em que consistia todo o teatro keynesiano: endividar o contribuinte para engordar o capitalista.  

CLIQUE AQUI para ler tudo.

4 comentários:

Anônimo disse...

Perdi 45 minutos da minha vida lendo essa porcaria de artigo, esse mês vou morrer de fome, não vou ao supermercado comprar meus suprimentos pra não engordar a conta do capitalista Abílio Dinis, haaaaa tenha a santa paciência.

Anônimo disse...

IGUALDADE DA MERDA.

OS CASTRO EM CUBA TEM IATES LUXUOSOS,MANSÕES,CARRÕES E O POVO NA "IGUALDADE" DA MERDA COLETIVA

Anon Iman disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anon Iman disse...

Parabéns, Políbio! Por ser um jornalista atual e de mente aberta. Eu só descobri o porquê do atraso econômico do Brasil depois de ter lido o livro “Ação humana” de Mises, autor econômico maravilhoso. Obrigado por divulgá-lo!