Zanchin colhe assinaturas para criação de um novo pacto federativo

A mobilização por um novo pacto federativo já tem mais de 200 assinaturas de prefeitos, vices e secretários municipais. O movimento é liderado pelo deputado estadual Vilmar Zanchin (PMDB), presidente da Frente Parlamentar que trata do tema na Assembleia Legislativa.

O abaixo-assinado deve percorrer o Estado em busca de apoio de todos os novos gestores. Os municípios ficam com apenas 15% do total de arrecadações.

13 comentários:

Anônimo disse...

Reinaldo se desespera com possível vitória de Lula e culpa direita xucra:

16/02/2017 - Brasil 247

"Os inocentes acham que o PT é carta fora do baralho. O partido não vai bem das pernas. Lula sempre foi outra coisa, e não percebê-lo constitui erro fatal, que se está cometendo de novo", escreve o blogueiro de Veja; no mesmo post, ele afirma que "é possível combater a corrupção e o crime sem desrespeitar a lei. E a Lava Jato desrespeita"....

Anônimo disse...

Para 42,7% dos brasileiros, Lula é perseguido pela mídia e pelo Judiciário:

16/02/2017

O número foi levantado pelo Instituto Paraná Pesquisas, com exclusividade, para o 247; "é um percentual extremamente alto, que revela que até não eleitores de Lula enxergam exageros contra ele", diz Murilo Hidalgo, diretor do instituto; o percentual é maior no Nordeste, onde 50,6% da população considera Lula alvo de perseguição; advogados do ex-presidente já foram às Nações Unidas para denunciar que Lula vem sendo alvo de "lawfare", uma estratégia de guerra que usa meios de comunicação e Poder Judiciário contra os inimigos; se as eleições presidenciais fossem hoje, Lula seria eleito presidente, mas as oligarquias brasileiras pretendem impedi-lo com condenações em primeira instância, por parte do juiz Sergio Moro, e depois no Tribunal Regional Federal...

Anônimo disse...

DCM: Velloso deu parecer defendendo o famoso aeroporto em Cláudio:

16/02/2017 - Brasil 247

"Em 2014, Carlos Velloso quebrou um belo galho para Aécio. Quando estourou o escândalo da construção de um aeroporto público em Cláudio, nas terras do tio de Aécio, o tucano se utilizou de dois pareceres: um de Carlos Ayres Britto, outro de Carlos Velloso", lembra o jornalista Kiko Nogueira, do Diário do Centro do Mundo; segundo ele, "assim como a atuação de Moraes no caso do hacker de Marcela Temer foi decisiva para sua indicação ao STF, a nomeação do novo ministro da Justiça, Carlos Velloso, se deve a uma parceria fecunda com Aécio Neves"...

Anônimo disse...

Nomeação de Velloso: o alvo é o STF e minar Cármem Lúcia:

16/02/2017 - Brasil 247

Para o jornalista Fernando Brito, Carlos Velloso "é parte do processo de 'administração' do STF, iniciado com a elevação de Gilmar Mendes a interlocutor privilegiado da Presidência, prosseguiu com a indicação de Alexandre de Moraes para a corte e que se conclui agora, com a indicação de um embaixador do Governo diante do Supremo que será tratado como um 'par' pelos demais, com todas as honras e rapapés de estilo"; segundo ele, "o jogo de Temer é esvaziar o poder de Cármen Lúcia que, apesar de não ser de esquerda, não é uma agente tucana na corte".....

Anônimo disse...

MANTIDO PRESO PELO STF, CUNHA PRESSIONA TEMER E O QUESTIONA SOBRE PROPINA:

16/02/2017

Brasília 247 – O ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), mantido preso na tarde de ontem pelo Supremo Tribunal Federal, numa votação em que perdeu de 8 a 1, deu sinais de que pretende implodir o ex-aliado Michel Temer, que o abandonou à própria sorte.

Além de arrolá-lo como testemunha, Cunha formulou várias questões que colocam tanto Temer como Moreira Franco contra a parede.

Os dois são questionados sobre o esquema de propinas na Caixa Econômica Federal, que financiava campanhas eleitorais do PMDB.

Cunha tentou questionar Temer nos processos que responde no Paraná, mas as questões foram vetadas pelo juiz Sergio Moro.

Este processo, no entanto, está nas mãos do juiz Vallisney Oliveira, do Distrito Federal.

Leia, abaixo, as novas questões de Cunha ao antigo parceiro Michel Temer:
1 - Em qual período o senhor foi presidente do PMDB?
2 - Quando da nomeação do senhor Moreira Franco como vice-presidente de Fundos e Loteria da Caixa Econômica Federal, o senhor exercia a presidência do PMDB?
3 – O senhor foi o responsável pela nomeação dele para a Caixa? O pedido foi feito a quem?
4 - Em 2010, quando o senhor Moreira Franco deixou a CEF para ir para a coordenação da campanha presidencial como representante do PMDB, o senhor indicou Joaquim Lima como seu substituto?
5 – O senhor conhece a pessoa de André de Souza, representante no Conselho dos Trabalhadores no FI/FGTS à época dos trabalhadores?
6 – O senhor fez alguma reunião para tratar de pedidos para financiamento com o FI, junto com Moreira Franco e André de Souza?
7 – O senhor conhece Benedito Júnior e Léo Pinheiro?
8 - Participou de alguma reunião com eles, junto com Moreira Franco para doação de campanha?
9 - Se a resposta for positiva, estava vinculada a alguma liberação do FI?
10 - André da Souza participou dessas reuniões?
11 – O senhor conheceu Fábio Cleto?
12 - Se sim, o senhor teve alguma participação em sua nomeação?
13 - Houve algum pedido político de Eduardo Paes, visando à aceleração do projeto Porto Maravilha para as Olimpíadas?
14 - Tem conhecimento de oferecimento de alguma vantagem indevida, seja a Érica ou Moreira Franco, seja posteriormente para liberação de financiamento do FI/FGTS?
15 - A denúncia trata da suspeita do recebimento de vantagens providas do consórcio Porto Maravilha (Odebrecht, OAS e Carioca), Hazdec, Aquapolo e Odebrecht Ambiental, Saneatins, Eldorado Participações, Lamsa, Brado, Moura Debeux, BR Vias. O senhor tem conhecimento como presidente do PMDB até 2016 se essas empresas fizeram doações a campanhas do PMDB. Se sim, de que forma?
16 - Sabe dizer se algum deles fez doação para a campanha de Gabriel Chalita em 2012?
17 - Se positiva a resposta, houve a participação do senhor? Estava vinculada à liberação desses recursos da Caixa no FI/FGTS?
18 - Como vice-presidente da República desde 2011, teve conhecimento da participação de Eduardo Cunha em algum fato vinculado a essa denúncia de cobrança de vantagens indevidas para liberação de financiamentos do FI/FGTS?
19 - Joaquim Lima continuou como vice-presidente da Caixa Econômica Federal em outra área a partir de 2011 e está até hoje, quem foi o responsável pela sua nomeação?

Anônimo disse...

Petroleiros criticam oportunismo da Fiesp, que agora lamenta desmonte da indústria:

16/02/2017 - O Sul 21

Empresariado brasileiro descobre só agora que maior beneficiado pelo golpe foi o capital estrangeiro. (Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

Rede Brasil Atual
A Federação Única dos Petroleiros (FUP) criticou, em nota, o oportunismo da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), que divulgou estudo nesta semana reconhecendo que as mudanças promovidas pelo governo de Michel Temer nas regras de conteúdo nacional na exploração de petróleo vem trazendo danos à indústria nacional.
“Lembra daquele bando de patos verde e amarelo que a Fiesp levou pras ruas, exigindo o impeachment sem crime da presidente Dilma? Essa mesma entidade que articulou e apoiou o golpe agora corre atrás do prejuízo para não ter que dividir com os trabalhadores a conta do pato que pariu”, diz a FUP.

O estudo revela que que a redução de investimentos e das encomendas da Petrobras causou redução de 14% nos empregos do setor e uma retração de 14,5% na produção, entre 2014 e 2015. Depois do golpe do impeachment, o governo Temer passou a encomendar plataformas e novos equipamentos com empresas estrangeiras, desrespeitando a política de conteúdo local. “As medidas entreguistas do governo Temer impactam diretamente na indústria nacional”, afirmam os petroleiros.

O levantamento também aponta a importância da política anterior, já que para cada R$ 1 bilhão de investimento na exploração e produção de petróleo e gás, a produção interna de bens e serviços do setor resulta em R$ 551 milhões para o Produto Interno Bruto (PIB) e 1.532 empregos.

“É, no mínimo, estranho que o empresariado brasileiro só agora se dê conta de que o maior beneficiado pelo golpe é o capital estrangeiro. As multinacionais, que também apoiaram o golpe, não querem só abocanhar o nosso petróleo, mas toda a sua cadeia produtiva”, alerta a FUP.

Anônimo disse...

Sim um pacto onde a representatividade populacional seja diretamente proporcional ao nº de deputados, diminuir para um senador por estado e reduzir pela metade o nº de deputados. Acabar com as emendas parlamentares. No máximo 5 funcionários por parlamentar. Só entra parlamentar ficha limpa mesmo e com atestado de bons antecedentes.

Anônimo disse...

Significa exatamente o quê? Qual é o conteúdo desse "pacto"?

Rogério disse...

Uma revisão do pacto federativo, com maior descentralização e autonomia dos Estados e Municípios é o que de melhor pode ocorrer para "minar" qualquer ambição totalitária de poder, a exemplo do projeto bolivariano pretendido e tentado pelo PT. É o fortalecimento da república.

Elizabete Duarte disse...


Caro Políbio Braga

Conforme o deputado do PTB Luís Augusto Lara disse no programa Pampa Debates, e comprovando com reportagem do Jornal Valor Econômico de 03 de janeiro de 2017 - ver link abaixo com a reportagem, o governador do Estado de Minas Gerais ganhou ação no STF para cobrar a Lei Kandir, e de devedor passou a ser credor da União!

O governador de Minas Gerais não precisará e não quer mais fazer acordo de Ajuste Fiscal com a União, que tem 12 meses para pagar 30 bilhões pra Minas Gerais, como compensação pela renúncia fiscal das exportações.

Então nosso Estado, o RS, também é credor da União pela mesma decisão do STF.

Enquanto isso, o traidor dos gaúchos, Sartori, vai fazer ajuste fiscal com a União, e não cobrará mais a Lei Kandir, porque é do PMDB, mesmo partido do governo Michel Temer.

Sartori está traindo o povo gaúcho, achacando os professores e brigadianos, fechando fundações, demitindo seus funcionários, tudo pra obedecer os planos de Temer e Henrique Meireles!!!!!

Elizabete Duarte disse...


Caro Políbio Braga

Conforme o deputado do PTB Luís Augusto Lara disse no programa Pampa Debates, e comprovando com reportagem do Jornal Valor Econômico de 03 de janeiro de 2017 - ver link abaixo com a reportagem, o governador do Estado de Minas Gerais ganhou ação no STF para cobrar a Lei Kandir, e de devedor passou a ser credor da União!

O governador de Minas Gerais não precisará e não quer mais fazer acordo de Ajuste Fiscal com a União, que tem 12 meses para pagar 30 bilhões pra Minas Gerais, como compensação pela renúncia fiscal das exportações.

Então nosso Estado, o RS, também é credor da União pela mesma decisão do STF.

Enquanto isso, o traidor dos gaúchos, Sartori, vai fazer ajuste fiscal com a União, e não cobrará mais a Lei Kandir, porque é do PMDB, mesmo partido do governo Michel Temer.

Sartori está traindo o povo gaúcho, achacando os professores e brigadianos, fechando fundações, demitindo seus funcionários, tudo pra obedecer os planos de Temer e Henrique Meireles!!!!!

Pimentel: decisão do STF sobre Lei Kandir torna MG credor da União - brasil/4824254/pimentel-decisao-do-stf-sobre-lei-kandir-torna-mg-credor-da-uniao

Anônimo disse...

E propõe o quê ?

Anônimo disse...

Vão criar mais uma conta ou novo imposto? Sugeriria aprender primeiro economia doméstica. Não gastar o que não tem.