Vereadores querem auditoria do MPC no cálculo das tarifas de ônibus de Porto Alegre

A oposição ao prefeito Nelson Marchezan Júnior na Câmara de Porto Alegre protocolou ontem representação junto ao Ministério Público de Contas para uma auditoria do valor das passagens de ônibus na Capital.

Os vereadores questionam os parâmetros usados para o cálculo, que, para a Associação de Transportadores de Passageiros, poderiam resultar em uma nova tarifa de até R$ 4,30, contra os R$ 3,75 atuais. Os empresários alegam que o serviço acumula um prejuízo de R$ 94,5 milhões.

A última auditoria no setor foi feita pelo MPC entre 2011 e 2012.