Stora Enso acompanha chilena CMPC no lobby por mudança na lei que veda compra de terras por estrangeiros

Ao lado, terras vedadas a estrangeiros.

Na esteira da chilena CMPC (ex-Borregaard) que faz lobby aberto pela revogação da proibição de venda de terras de fronteira para estrangeiros, também a papeleira finlandeso-sueca Stora Enso intensificou pressões para que o governo Temer mude a lei.

O caso é de segurança nacional.Compras de áreas por estrangeiros, segundo a lei, só com autorização pre´via do Conselho de Defesa Nacional.

A Stora Enso tem 43 mil hectares na Fronteira Oeste, mas os eucaliptos que possui ali não servem para suas atividades industriais, que nem existem no Estado. O Incra podou a ação fabril do grupo.