Qual o verdadeiro interesse do IPE em fechar uma escola pública?

A menos que o IPE pretenda fazer caixa vendendo um terreno avaliado em R$ 20 milhões que possui no bairro Três Figueiras, um dos metros quadrados mais valorizados de Porto Alegre, nada justifica a novela que está sendo criada em torno da Escola Estadual Maria Thereza da Silveira, erguida na área na década de 50, e que está sendo ameaçada de fechar.

O editor suspeita estar havendo um caso de discriminação, já que parece incomodar os moradores do entorno, de elevado poder aquisitivo, serem vizinhos de uma escola pública que atende filhos de empregadas domésticas, zeladores e vigilantes que trabalham na região. E o IPE, eventualmente pressionado, estaria entrando no jogo, colocando até o Ministério Público na questão.

A pedido do órgão estadual, o MP condicionou a permanência da escola ao pagamento de aluguel mensal de R$ 98 mil, mas a Secretaria da Educação já avisou que não tem como arcar com essa despesa.

20 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns ao editor!!!!

Anônimo disse...

mimimimimimimimimimimmimmimmimimimim. Geracao mimimi e Imprensa mimimim!

Anônimo disse...

Agora tudo é discriminacao, xenofobia....vao procurar algo mais relevante pra escrever.

Anônimo disse...

Estes filinho de papai de porto alegre... nao se emendam...
Alguma construtora quer o terreno. Ponto. Melnick. Ponto.

Anônimo disse...

Como é negócio no Brasil é abrir igrejas, escolas tem que fechar, afinal instrução não aumenta o numero de fiéis ignorantes mas sim eleitores da esquerdalha newburguesa.

Anônimo disse...

Cobrar aluguel, como se os recursos não fossem da mesma fonte.

Anônimo disse...

pelo vistos os racistas preconceituosos q postaram não gostam de assim serem identificados, ficam brabinhos e irritados...eheheh...parabéns ao editor q flagrou o preconceito de gente q nem é tao rica assim, mas quer parecer ser e para isso tem q se comportar como rico eheheheheh

Anônimo disse...




Pura pilantragem do IPE.

Porque não cobram aluguel dos prédios do instituto que estão invadidos?

Anônimo disse...

A elite brasileira demonstrou nos últimos tempos sua verdadeira face. Ela não está satisfeita com pobres em voos comerciais, empregadas domésticas com garantias trabalhistas e o sistema de cotas na universidade.
Esses senhores querem voltar ao tempo do : "cada um conhece o seu lugar"
Então, não causa estranheza usarem métodos terceirizados para chegar ao seu objetivo: desalojar este contingente que não lhe agrada aos olhos
Logo, parabéns ao editor por suscitar o debate.

Anônimo disse...

Mas é fácil, o estado não tem prédios e terrenos ociosos aos montes?
Faz uma troca e pronto. Quem manda mais o estado ou o IPE? E o CPeRGS vai fazer uma greve de solidariedade, ou estão nas praias?

Anônimo disse...

Se ela foi erguida na década de 50, a discriminação começou quando, cara pálida?

João Carlos Severo Dullius disse...

Ao último anônimo (mania de não se identificar. Medo de que?): moro ali próximo da escola e afirmo que o preconceito existe há várias décadas, mas apenas agora descobriram um jeito de desalojar a escola.

Anônimo disse...

Tinha que aumentar o imposto dos mais ricos. E usar o dinheiro para abrir escolas para os filhos dos trabalhadores. Só assim a violência social será enfrentada.

Gustavo disse...

não entendi.. é uma escola estadual, construída na década de 50 e ainda tem de pagar aluguel?

Anônimo disse...

Educai as crianças para não precisar punir os homens. " Mais escolas sempre " Chega de povo ignorante.

Anônimo disse...

Onde entra a Melnick ou a Goldztein na história? Isso me cheira a especulação imobiliária, um belo terreno ocupado por escola pública,um elefante branco no meio do Mont Serrat.

Anônimo disse...

Mimimi.quem sobrou de burguês depois de teus mestres mortadela???

Anônimo disse...

Ui que papinho mortadela...

Anônimo disse...

que vergonha!
ao invés de investirem na escola, vão derrubar pra construir um mega residencial.

mas e o papo de cobrar aluguel...
"ó cumpanheiro 1... pega este dinheiro do estado pra pagar o aluguel do
cumpanheiro 2. cumpanheiro2, já recebeu o aluguel? então me devolve"

Anônimo disse...

Certamente tu não sobrou chinelo...pobre metido a rico é pior que burgues