quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Por conta da insegurança, Vitória parece uma cidade fantasma

No quinto dia de paralisação da Polícia Militar no Espírito Santo, o movimento nas ruas de Vitória a faz parecer uma cidade fantasma. Assustadas com a violência, as pessoas estão trancadas em casa, com medo.

O transporte público e as aulas estão suspensos e a quase totalidade do comércio está com portas cerradas. A maioria de quem é visto em público são bandidos, que estão se aproveitando do clima de insegurança reinante para praticar toda espécie de crime.

O patrulhamento na capital capixaba, que desde a noite de segunda-feira, é feito por soldados do Exército, também é reduzido. No período, 87 pessoas foram assassinadas e 270 lojas saqueadas.

6 comentários:

Anônimo disse...

Entenda porque o Es esta no caos, leia a comentário abaixo;

http://www.eshoje.jor.br/index.php?id=/colunistas/cesar_herkenhoff/index.php

Joel

ganhatudo disse...

Querem prova maior de que a principal preocupação de qualquer governo responsável deve ser a segurança?
Sem segurança não funcionam saúde, educação, transporte público, comércio, nem sequer a defensoria abre, e tudo mais fica totalmente precarizado.
Só tendo segurança as pessoas conseguem desenvolver regularmente suas atividades. Sem segurança não tem como.
E não é só o governo, as próprias pessoas deveriam se dar conta e valorizar muito mais as atividades de segurança.
Partindo da valorização dos profissionais de segurança, a contra partida que deve ser exigida é o completo respeito pelos direitos da cidadania, dever de todos policiais.
Dito isto, concluo afirmando que o procedimento dos policiais militares do ES é vergonhoso.
Jamais poderiam estabelecer a forma de reivindicação que estão adotando naquele estado.

ganhatudo disse...

Querem prova maior de que a principal preocupação de qualquer governo responsável deve ser a segurança?
Sem segurança não funcionam saúde, educação, transporte público, comércio, nem sequer a defensoria abre, e tudo mais fica totalmente precarizado.
Só tendo segurança as pessoas conseguem desenvolver regularmente suas atividades. Sem segurança não tem como.
E não é só o governo, as próprias pessoas deveriam se dar conta e valorizar muito mais as atividades de segurança.
Partindo da valorização dos profissionais de segurança, a contra partida que deve ser exigida é o completo respeito pelos direitos da cidadania, dever de todos policiais.
Dito isto, concluo afirmando que o procedimento dos policiais militares do ES é vergonhoso.
Jamais poderiam estabelecer a forma de reivindicação que estão adotando naquele estado.

Ingo Máximo disse...

Isso já aconteceu em outros estados no Brasil. Só que depois que passa é esquecido. Teve greve da polícia no Ceará e na Bahia há poucos anos contra os respetivos governadores de cada estado. Nas 2 os militares tiveram que intervir para manter a ordem até que os grevistas voltarem.

Teve greve dos correios, polícia federal, professores, polícia rodoviária federal, médicos e várias classes país a fora nos últimos anos. Só que depois que acaba, cai no esquecimento.

Anônimo disse...

É a " Vitória " dos bandidos armados , frente aos cidadãos desarmados. Neste momento, os intelectuais e as autoridades , defensores do desarmamento da população estão calados, como convém. E a população não sai de casa, sequer para comprar alimentos, por medo dos bandidos. A violência , não só no Espírito Santo , mas no País todo, está insuportável , uma das razões é o desdém com que a Segurança Pública foi tratada nos últimos 21 anos, durante os governos de FHC, LULA e DILMA. !!!

Anônimo disse...

Enquanto isso, nossos valorosos soldados do EB estão combatendo o mosquito da dengue! É de um ridículo atroz, um militar fazendo isso.