terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Peru credita diminuição do PIB a obras não feitas pela Odebrecht


Citando os casos de corrupção envolvendo a construtora brasileira Odebrecht, o ministro das Finanças do Peru, Alfredo Thorne, cobrou das autoridades leis mais severas contra a corrupção, para que o país tenha um choque duplo de integridade e de investimentos na sua economia.

 Thorne disse que a redução da estimativa de crescimento do Produto Interno Bruto do seu país, em um ponto porcentual, foi causada pelo atraso no início do Gasoduto do Sul, que seria feito pela construtora.  Na semana passada o presidente peruano, Pedro Pablo Kuczynski, cancelou o contrato do gasoduto, depois do consórcio responsável perder o prazo para conseguir financiamento da obra.

2 comentários:

Anônimo disse...

O Brasil tem que tomar cuidado, acho que todo mundo quer tirar uma lasquinha da situação.Deram milho para bode e quem vai acabar se ferrando será o povo brasileiro. Até a Suíça que se beneficiou dos depositos está querendo uma lasquinha.

Emmanuel Carlos disse...

Sério? Então a Odebrecht tem que indenizar essa perda!!