sábado, 11 de fevereiro de 2017

Oposição assegura dias difíceis para Sartori na votação final do pacote de ajuste fiscal

Se depender da oposição ao governo na Assembleia Legislativa – que entre 2007 e 2010, na gestão da tucana Yeda Crusius, mostrou que tem expertise no assunto –, a vida do governador José Ivo Sartori (PMDB) não será fácil para a aprovação das medidas faltantes do pacote de ajuste fiscal, cuja votação iniciou no ano passado.

O líder da bancada do PT no Legislativo, deputado Tarcísio Zimmermann, alertou nesta sexta-feira que a estratégia se concentrará em ampliar a margem de votos e assegurou que lideranças do PT, PCdoB e PSol, estão, agora, se articulando com os deputados de outras siglas, que já manifestaram posições discordantes sobre as propostas de Sartori, entre eles, o PDT, mesmo sendo integrante da base aliada do governo.

9 comentários:

Anônimo disse...



Isto significa dizer, que nos próximos meses, os salários do Poder Executivo vão atrasar bem mais.

Já que o Polenta vai ter que gastar mais do "inexistente" dinheiro, para aprovar os seus projetos.

Eis que os financiadores da campanha, estão cobrando o retorno prometido.

E o contribuinte que pague a conta.



Anônimo disse...

PT, Psol, PC do B, Rede arruinaram o Brasil. Agora é, quanto pior melhor.

Anônimo disse...

Todos num fim de semana num cruzeiro não resolveria, como dantes ?

Anônimo disse...

Essa gente,já nem é mais a vanguarda do atraso,mas sim a própria retaguarda.
São contra tudo que se possa imaginar ou providenciar para salvar seus próprios salários.
Só querem o retrocesso do estado.Quanto pior,melhor (para eles).
Ainda bem que o agronegócio,que vai muito bem,pouco depende das decisões e votações dessa gente da retaguarda.
Salve o agronegócio,que independe dessa gente.

Anônimo disse...

O Sartori passará todo o seu mandato neste Xororó para justificar sua incapacidade de governar.

Anônimo disse...

Sim afundando o barco....

Jose Luiz Rizzotto disse...

Tenho lido muitas críticas ao Governador José Ivo Sartori a quem o editor usa sempre
chamá-lo de Ivo Sartori, estes críticos por acaso se habilitariam em governar o Estado melhor que o "polenta" como o chamam pejorativamente? São todos uns bocos de mola politicamente comprometidos com suas ideologias, são fracos e nefastos para a sociedade como cidadãos!

Anônimo disse...

Se fosse em eventual governo petista, as ditas "medidas faltantes do pacote de ajuste fiscal" seriam comumente taxadas pelo editor golpista e chapa-branca de PACOTE DE MALDADES. Já no governo entregista do PMDB, ele se alinha com os executores do desmonte do que restou do patrimônio e da dignidade dos servidores públicos do estado. Ocaso deprimente para quem um dia já foi jornalista e hoje é apenas um reles vassalo midiático do governo ilegitimo de plantão.

Anônimo disse...

Em 2018 o eleitor "reconhecerá" o trabalho da oposição e a reduzirá a pó, como nesta eleição para prefeitos. A oposição comunista no RS vive seu último mandato de glória, construida no dinheiro fácil que migrou ao PT e que agora acabou.
Se o Sartori levar a plebiscito a privatização das estatais do RS, aprova tudo, inclusive a do Banrisul.