Nota sobre o argumento ad hominem

Dentre todas as imposturas retóricas utilizadas por difamadores, destaco como das mais comuns e eficazes a falácia ad hominem ou contra a pessoa. Essa posição, em um debate, pode ser assumida por quem não tem o preparo intelectual requerido ou revela uma condição de opinador para assuntos para os quais não possui a menor qualificação, o que é muito frequente. Mas, sobretudo, é um expediente próprio de ideólogos patifes e propagandistas movidos por uma causa que julgam acima de questão. O difamador sabe que não pode atacar nem a validade nem a verdade do argumento que ele pretende contestar, daí ataca a pessoa que elabora o argumento, tentando diminuí-la, vinculando-a a interesses secretos, comprometendo seu passado, suas preferências ou suas relações pessoais. Ataca até mesmo sua origem, religião ou procedência nacional.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

7 comentários:

Anônimo disse...

George Marques: Mídia foi leão no caso Lula, mas é gatinho manso com Moreira:

11/02/2017 - Brasil 247

Jornalista observa a diferença na cobertura da mídia nos dois casos, "mesmo com ambas as indicações para ministério sinalizando o interesse em ganhar foro privilegiado"; "Com Lula, rugiram que nem leões famintos. Com Moreira Franco, miam que nem gatos domesticados. Chega a ser um escárnio", diz ele...

Unknown disse...

"Modus operandi" petralha, comunista/populista!!!

Anônimo disse...

é a retórica dos fascistas da direita como vimos sempr e, como nunca, nesses treze últimos anos...Parabéns ao editor pelo reconhecimento desse expediente deplorável inclusive quanto aos defeitos físicos de Lula

Anônimo disse...

Concordo em grau, gênero e número com o editor.

Ao mesmo tempo é indispensável também mensurar que só se chega neste contexto quanto as instituições todas foram tomadas pela transcrição moral, intelectual, onde as benesses dos metais e a luxúria carnal é meta única.

Mas, mesmo assim não se pode esmorecer ou calar. Tudo ao seu tempo muda, mesmo que não estejamos mais por cá para acompanhar.

Proteger-se emocional e financeiramente é o caminho para ter certa tranquilidade em continuar. Sigamos em frente. Abçs.

Anônimo disse...

Foi assim que o PT ao longo desses anos todos,subiu,conquistou gente de boa formação,e se tornou com Lula,presidente da república.
Cuspiu,cuspiu,cuspiu na cara dos mesmos que ao depois viria se aliar e lamber-lhes o saco,assim como fez o mesmo Lula,com Sarney , Maluf,e tantos outros
que posteriormente se aliaram para assaltar o Brasil.

Anônimo disse...

Tipo iniciar a conversa já chamando a pessoa de petralha ou esquerdopata antes de refutar o argumento?

Anônimo disse...

Políbio, estás confundindo argumento ad homimem com argumento ad persona.
O argumento ad homimem consiste em pôr o interlocutor em contradição com suas próprias afirmações, com os ensinamentos de um partido que ele aprova ou com seus próprios atos.
Já o argumento ad persona é o ataque contra a pessoa do adversário que visa, essencialmente, desqualificá-lo.
São lições de Chaïm Perelman na obra Tratado de Argumentação, 2ª ed. p. 126.