Greve criminosa de PMs ainda não terminou no Espírito Santo

Na manhã deste sábado, as mulheres dos policiais militares continuam protestando em frente aos batalhões, na Grande Vitória. Apesar de na noite de sexta-feira, as associações representantes dos PMs e membros do governo do Espírito Santo entrarem em acordo, no início desta manhã, a situação continua a mesma. A informação é confirmada pela Secretaria de Estado da Segurança Pública e Defesa Social (Sesp). 

A informação é do jornal A Gazeta, de Vitória.

Durante a tarde, o jornal informou que muitos PMs foram para as ruas, enquanto tropas do Exército ampliam o domínio sobre a área da segurança pública, contendo a criminalidade.

Ao lado, balanço que o G1 fez sobre a crise do Espírito Santo.

A ordem é endurecer com os "grevistas", 730 dos quais responderão por motim e serão expulsos da PM, caso não haja algum tipo de anistia, o que seria desmoralizante e incentivaria outros PMs a cometer os mesmos crimesw.