terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Gráficas na mira do TSE foram contratadas por conta de Dilma

A defesa do presidente Michel Temer informou nesta segunda-feira, 6, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que a conta de campanha do então candidato à vice na chapa encabeçada por Dilma Rousseff (PT) não foi responsável pelo pagamento dos serviços prestados por três gráficas que estão na mira das investigações na Corte Eleitoral.

Em uma tentativa de se desvencilhar de supostas irregularidades encontradas nas empresas Red Seg Gráfica, Focal e Gráfica VTPB, a defesa do peemedebista afirmou ao TSE que foi a conta da campanha de Dilma que contratou o serviço dessas gráficas. Essa foi a segunda manifestação - em menos de uma semana - da defesa do presidente sobre o assunto no âmbito do processo que apura se a chapa Dilma/Temer cometeu abuso de poder político e econômico para se reeleger em 2014. Caso o TSE decida cassar Temer, serão realizadas eleições indiretas para escolher o sucessor do peemedebista no Palácio do Planalto.

"Os pagamentos (a essas três gráficas) se deram a partir da conta corrente 'Dilma Vana Rousseff - Presidente' (), sendo certo que dentre os fornecedores contratados diretamente pelo então Vice-Presidente e candidato, que abriu conta bancária, arrecadou seus recursos e promoveu gastos, não se encontram nenhuma das empresas periciadas", afirmam os advogados Gustavo Guedes e Marcus Vinícius Furtado Coêlho, responsáveis pela defesa do presidente no TSE.

2 comentários:

Anônimo disse...

Lavanderia ambulante

Anônimo disse...


Com todo o respeito, Temer é uma anomalia jurídica. Pelos motivos que o impeachment foi aceito, estava em jogo ações do governo. O vice vai na carona do voto popular. Se pensarmos bem o PMDB se aliou as ideias de esquerda do PT para chegar ao poder. Não é um governo legitimo para ações reformistas pela vontade popular. Temer deveria ter caído junto com a Dilma.