Governo trabalha para acelerar Plano Nacional de IoT

O governo brasileiro vai realizar mais consultas públicas antes de definir o formato do Plano Nacional de Internet das Coisas (IoT), conforme Gilberto Kassab, ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Ele participou nesta segunda-feira, de um painel entre representantes de governos sobre o setor de telecomunicações na América Latina, durante o MWC 2017, que acontece nesta semana, em Barcelona (Espanha).

Kassab planeja compartilhar qual será o norte de seu Plano Nacional de Internet das Coisas. Será um projeto do governo brasileiro de investir na tecnologia de mesmo nome, que torna, digamos, “smart” qualquer tipo de aparelho, de celulares a geladeiras, carros ou mesmo máquinas utilizadas pela indústria.

O plano deverá se guiar a partir de um estudo encomendado pelo Ministério à consultoria McKinsey, em consórcio formado ainda pelo CPQD, o maior centro de pesquisa e desenvolvimento de IoT do Brasil, e pelo escritório de advocacia Pereira Neto/Macedo. Tal pesquisa custará 17,4 milhões de reais, a serem financiados pelo BNDES (9,8 milhões de reais) e pelo próprio consórcio (7,6 milhões de reais).