EPTC segue trabalhando em favor das concessionárias de ônibus

A Empresa Pública de Transporte e Trânsito de Porto Alegre, na qual o então candidato Nelson Marchezan Júnior bateu fortemente durante a campanha eleitoral, continua a mesma na gestão tucana. Talvez porque ainda está sendo comandada por gestores remanescentes do governo de José Fortunati.

Priorizando as concessionárias do transporte coletivo, em detrimento dos usuários, que pagam uma das tarifas mais caras do país, a EPTC decidiu eliminar diversos horários dos ônibus, aumentando o intervalo entre eles.

Com isso, espera diminuir o alegado déficit financeiro das empresas que, por sua vez, nunca apresentaram comprovação auditada de que têm, de fato, prejuízo com a prestação do serviço.

2 comentários:

Anônimo disse...

O Prefeito precisou contratar "doutores" para chegar a estas soluções para os problemas da cidade?

Anônimo disse...

SEGUNDO ALGUNS, O "DEUS" MERCADO, COM SUA MÃO INVISÍVEL, IRÁ CONDUZIR TODOS AO PARAÍSO!

É a eficiência do setor privado!

Segundo os defensores da cartilha do capitalismo: as empresas privadas e o mercado irão regular tudo! O ponto ótimo entre a satisfação dos clientes e os objetivos das empresas privadas irão se encontrar em um ponto da curva entre a oferta e a procura!