Dilma admite na Polícia Federal que quis nomear Lula para escapar do impeachment

Só agora a mídia começa a fornecer alguns detalhes do tenso depoimento que Dilma Roussef prestou na sede da Polícia Federal, Brasília, dia 12 de dezembro. A revista Veja deste final de semana, conta que ela estava "contrariada e tensa" durante os 90 minutos de interrogatório.

Os federais queriam saber detalhes das operações que ela conduziu para implodir a Lava Jato, negando três vezes o que fez para isto:

1) Ao nomear Lula.
2) Ao tentar tirar empresários da cadeia.
3) Ao buscar impedir a delação de Delcídio do Amaral.

No caso da nomeação de Lula, o que disse Dilma:

- Desde o início do segundo mandato, a declarante tinha interesse em trazer o ex-presidente Lula tivesse assumido a casa Civil, possivelmente não teria sofrido o impeachment".

Dilma também negou ter se apressado para nomear Lula, antecipando até a edição do Diário Oficial com a nomeação.