Depois da chegada da FNS, foram batidos recordes de assassinatos na Grande Porto Alegre

A primeira incursão da Força Nacional de Segurança Pública no RS, no final do ano passado, não passou de factóide de mau gosto.

Depois da chegada dos homens da FNS, os crimes bateram recordes, já que em janeiro foram assassinadas 200 pessoas na região metropolitana.

9 comentários:

Façanha, o advogado do povo disse...

Assassinato é um galicismo ("francesismo")muito ao gosto de jornalistas que ignoram o termo certo: HOMICÍDIO, constante do Código Penal. E o grande número de mortes são execuções entre traficantes disputando o "mercado" das drogas. Para eles não existe segurança possível.

JORGE LOEFFLER .'. disse...

A covarde omissão desses guardas em cumprirem a obrigação cria o clima necessário para que os bandidos tomem conta das ruas. Isto é um fato. A presença de uma centena da tal FNS nada significa para uma cidade do tamanho de Porto Alegre. O resto é apenas e tão somente tertúlia flácida para dormitar ‘bovis’.

Anônimo disse...

Desses 200 assassinados, quantos estavam envolvidos com crimes?

Anônimo disse...

SÓ SE CONFIRMOU O QUE JÁ DENUNCIEI EM VÁRIOS COMENTÁRIOS HÁ MESES AQUI NESSE BLOG!

Mario Bertani disse...

Esta semana estive em Cascavel-PR, um dos mais importantes e prósperos municípios do interior do País. Acontecia o Show Rural Coopavel, uma das maiores feiras agrícolas do país. Na sexta pela manhã não encontrei um empresário que estava expondo. À tarde ele retornou e disse que estava em uma fila, na delegacia, para registrar o roubo de sua camionete, no centro de Cascavel, onde ele pernoitava. Segundo ele, havia uma fila de pessoas e, próximo a ele, outro empresário que estava expondo, registrou que fora sequestrado na entrada do Hotel, amarrado em um matagal próximo a Toledo e roubado sua camionete e pertences.
Independente da situação do Estado, numero de policiais ou ação dos governantes, o crime, a mais tempo, corre solto em todo o país.

Mario Bertani disse...

Falta ação eficiente e coordenada entre todas as unidades de Governo, dos Municípios, Estados, União, Legislativo e Judiciário. Não utilizamos os modernos avanços da tecnologia, o combate é feito de forma arcaica, antiquada e ineficiente. Falta conhecimento técnico sobre as modernas formas de combate, principalmente com o uso da tecnologia, constituída de equipamentos avançados, comunicação, computadores, internet, etc.

Anônimo disse...

Os comunistas jamais irão desistir de nos matar!

Anônimo disse...



As penas para os crimes são piadas de mau gosto, para a sociedade que paga a conta.

Os políticos não tem o menor interesse em aumentar as penas, em função deles -por suas ações escusas- correrem o risco de serem presos.

Segue então a população pagando a conta, desta corja que faz de conta que administra o país.



Anônimo disse...

A FNS não passa de mais um cabide de empregos da república,assim como tantos criados pela constituição de 88.