Com ordem internacional de prisão, ex-presidente peruano pode estar nos EUA

O governo do Peru alertou nesta sexta-feira que o ex-presidente do país Alejandro Toledo, que tem contra si um mandado de captura internacional pelos crimes de lavagem de dinheiro e tráfico de influência, estaria em San Francisco, nos Estados Unidos, e pediu às autoridades americanas que colaborem para sua prisão e extradição.

Em comunicado divulgado no final da tarde de sexta-feira, o governo peruano informou que Toledo também pode estar planejando fugir para Israel, cujas autoridades já foram alertadas sobre a possibilidade de o ex-presidente querer entrar no país.

Toledo é a primeira grande figura da política peruana envolvida no caso Odebrecht, cujos responsáveis confessaram à Justiça americana terem pagado US$ 29 milhões a funcionários do governo do Peru entre os anos de 2005 e 2014.