segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Artigo, Paulo Franquilin - Passados 20 anos

 - O autor é tenente-coronel BM da reserva.

Em 1997 aconteceu a primeira greve da Brigada Militar, quando os brigadianos saíram às ruas para pedir o retorno de vantagens salariais retiradas pelos governos da época, além de mostrarem descontentamento com a situação de equipamentos e armamentos que não eram adequados para a realização do serviço policial com segurança para os servidores.

Passados 20 anos, a situação da Brigada Militar atualmente continua com enormes carências de efetivo e equipamentos, salários defasados e projetos em tramitação retirando vantagens dos brigadianos, tendo ainda a realidade de recebimento de salários parcelados e cada vez menos policiais nas ruas. A violência aumentando com homicídios ocorrendo em quantidades absurdas, assaltos às agências bancárias com uso de escudos humanos, explosões de caixas eletrônicos e incêndios em viaturas acontecem no Rio Grande do Sul com a polícia trabalhando normalmente.

CLIQUE AQUI para ler tudo.

10 comentários:

Anônimo disse...

Certos assuntos nunca foram levados a serio pelos governantes (segurança, saúde, sistema penitenciário etc).
Agora a corda espichou e arrebentou e o estado esta quebrado como o Brasil.
E agora ?????

Anônimo disse...

NOSSAS AUTORIDADES IRÃO AGIR SOMENTE QUANDO TIVERMOS UMA SITUAÇÃO CAÓTICA COMO A QUE OCORREU NO ESPÍRITO SANTO!

Pois quando uma comissão do Congresso Nacional percorreu o país, denunciando a situação dos presídios brasileiros, os governantes nada fizeram. Era um barril de pólvora pronto para explodir.

Pois da mesma forma, a situação dos nossos policiais militares (brigadianos) e também dos policiais civis, é igualmente lastimável. Já se sabe disso. Também é um barril de pólvora!

E o que está sendo feito? Vão esperar que se instale aqui uma situação como a do Espírito Santo?

Nereu disse...

Em que peses os coronéis ganharem uma fortuna e se aposentarem em plena idade de prestarem o serviço público para o qual são regiamente remunerados.

Anônimo disse...

Ficou provado que greve não resolveu só deixa a Brigada contra o povo. Qual a solução, fora a greve? O governador esta embretado e o estado sem dinheiro. Esta tentando enxugar o estado se livrando de u m monte de estatais que corroem o tesouro. Mas esta obtendo ajuda? Não, pois aqui tudo é ideologizado e os interesses partidários acima de tudo. A Assembleia Legislativa e a mídia mais preocupada com as fundações e estatais do que ajudar o governo recuperar a segurança. O povo apoia o governador mas os maiores interessados apoiam também?

Joel Robinson

Anônimo disse...

Internauta das 17:26 , desde quando políticos levam a sério temas como saúde, educação, sistema penitenciário , infraestrutura, etc... Administração pública é assunto sério. Hoje estão discutindo a reforma da previdência. Onde , no Congresso ??? Não é assunto para politicos. Quem irá opinar , Tiririca, Maria do Rosário , Maia, Maranhão , eles não precisam da Previdência. Nós, o povo, é que temos que discutir a reforma. Alguém mobilizou-se para a discussao ???

Anônimo disse...



O problema são os políticos incompetentes e não raro corruptos, que exercem a governança, em todos os níveis.


Anônimo disse...

Lula vai pra cima de delegado falastrão

Delegado aecista não respeitou nem o estado de D. Marisa

Anônimo disse...

O Joel Robinson tem razão. E os privilégios das centenas de coronéis aposentados?

Edu disse...

O problema é que há PMs e PMs. Coronéis que passaram os últimos 20 anos trabalhando no ar condicionado e se reformando antes dos 50 com 25 mil reais por mês é algo que tem que acabar amanhã, se possível. E o pior não é isso: 90% desses nababos de um estado falido, após se reformarem, vão pra iniciativa privada tirar emprego de outros brasileiros. Detalhe: muitos desses coronéis, quando dão alguma entrevista e/ou se pronunciam publicamente, demonstram dominar muito mal a norma culta da língua-pátria.

Anônimo disse...

O problema da BM não são os salários de alguns Oficiais privilegiados, a questão principal é que ela não funciona. Atualmente, não se vê Policiais patrulhando as ruas, a pé ou motorizados , e a BANDIDAGEM sabe disto e vai para as ruas assaltar , sequestar e matar os cidadãos desarmados. !!!