Artigo, Carlos Alberto Di Franco, Estadão - O STF e as drogas

Precisamos criar um lobby legítimo de defesa dos valores familiares e sociais.

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), defendeu recentemente a legalização da maconha como forma de aliviar a crise do sistema penitenciário brasileiro. Segundo ele, a medida desmontaria o tráfico de drogas e, com isso, o número de condenados diminuiria. O ministro afirmou ainda que, se a experiência desse certo com a maconha, seria o caso de legalizar também a cocaína.

Inacreditável a superficialidade da afirmação! Legalize-se o crime e está tudo resolvido.
O ministro Barroso, infelizmente, não se dá conta do peso da toga e do alcance das suas opiniões. Transmite o descompromisso de um comentário de mesa de bar. Conseguiu a manchete. Mas em nada contribuiu para uma discussão séria e construtiva.

CLIQUE AQUI para ler tudo.Artigo,

16 comentários:

Anônimo disse...

Então vamos proibir o álcool também, incluindo a cerveja, já que o álcool é tem efeitos muito piores que a maconha. Deu super certo nos EUA nos anos 20... Aposto que lá também disseram que legalizar o álcool seria legalizar o crime.

Anônimo disse...

O Ministro Barroso poderia ter ficado com a boca fechada, ao invés de propor essas bobagens liberalizantes. É incrível , Barroso parece viver ( e vive) em outra realidade, na ilha da fantasia.!!!

Anônimo disse...

Ninguém está defendendo a legalização com o objetivo de diminuir o consumo. O que se busca é a diminuição do poder econômico do tráfico, só isso. O consumo continuará alto sendo lícito ou não, seja severamente combatido ou não, vide EUA. Aliás o próprio autor do artigo lembra que não são cobrados impostos, então imaginem o montante que seria arrecadado sobre o consumo da maconha e cocaína, por exemplo. Por fim se formos levar em consideração o argumento que essas drogas causam transtornos aos que convivem com o usuário, então que se proíba bebidas alcoólicas também! Por acaso a cachaça e cerveja servidos no boteco da esquina são inofensivos?

Mr. Lincoln disse...

Cada um bebe, fuma, e cheira o que quiser. Laissez faire, laissez aller...

Anônimo disse...

POR ESSA FALTA DE VISÃO E OBJETIVO É QUE O BRASIL ESTA ESSA MERDA... A LIBERAÇÃO DAS DROGAS ALÉM DE ABRIR ESPAÇO NAS CADEIAS E GERAR IMPOSTOS, IRIA ACABAR COM OS TRAFICANTES. JA É ASSIM EM DIVERSOS PAISES DA EUROPA... AQUI VOTAM EM ANALFABETO E TEM OPINIÕES TOSCA E IGNORANTES

Justiniano disse...

Esse Barroso, está dizendo merda, mas nessas cabeças do STF tem um monte de estrume, a começar por esse rapaz alegre, porque se não é, deve ser muito enrustido, e são esse tipo que defendem a liberação de drogas, pena que a mãe não o abortou.

Anônimo disse...

ÁLCOOL É MILENAR, É CULTURAL, SENDO QUE BEBIDAS LEVES COMO CERVEJA E VINHO SÃO SAUDÁVEIS; HÁ PENALIDADE PARA QUEM DIREGE VEÍCULOS.

O MINISTRO BARROSO É COMUNISTA FABIANO, GRAMSCISTA, QUER LIBERAR O ABORTO, A MACONHA (COMO FHC), A COCAINA, E TUDO O MAIS.

O PAPA, FALA BONITO, E COMO GRAMSCISTA GLOBALISTA, ALEGA QUE CABERÁ ÀS FAMÍLIAS CUIDAREM, MIMIMI, ETC,


IMITAR A SUÉCIA CUSTA MUITA GRANA! POR EX. 1 MILHÃO DE DEPENDENTES EM TRATAMENTO CUSTAM CERCA DE 3 A 5 MIL MENSAIS, O MESMO QUE UM PRESO! OU SEJA, 4 BI POR MÊS, OU 50 BI ANUAIS, OU 100 BI EM DOIS ANOS! ISSO É MUITA GRANA PARA "BOBAGENS"; O PT E OS POLÍTICOS DO BRASIL QUEREM PARA ELES ESSAGRANA, QUE ALIÁS JÁ ROUBARAM VARIAS VEZES NESSES ÚLTIMOS 30 ANOS APÓS O REGIME MILITAR.

Anônimo disse...

Anónimo das 13:34h, tu não tens nenhum respaldo técnico e menos ainda moral para fazer estas afirmações. Aproximadamente 10% da população tem predisposição orgânica a ter problemas graves com o álcool, agora por exemplo com o crack qualquer pessoa cria rapidamente dependência e qual a taxa é o custo da recuperação? Falar é fácil, largar drogas é um inferno para si e para a sociedade. Se quiseres, te mata, mas sem ser um peso para a sociedade.

Anônimo disse...

Superficialidade é não discutir.

Anônimo disse...

Nas estradas vair ser uma beleza, todo mundo dirigindo chapado, esse país não tem mais jeito.Tem que colocar polícia na fronteira e nas ruas, drogado pego na primeira vez vai para clínica, na segunda vez bota na cadeia.

Anônimo disse...

Se drogas fossem coisa boa teríamos gênios e pessoas sempre muito felizes nas crackolândias e ainda praticando o bem por todo lado, tal qual o gênio anônimo das 13:34h, um provável nobel da medicina!

Anônimo disse...


Legalizem-se as drogas e salvem-se milhões de vidas humanas, mortas pela hipocrisia dos políticos, com seus seguranças e carros blindados.

Os políticos são os que mais consomem cocaína, porque cheiram com o dinheiro público!

E têm muitos políticos investindo no tráfico de drogas, porisso que nunca vão descriminalizar as drogas. Por ser ilegal, é mais cara e sem controle de qualidade!

Anônimo disse...

Po**a, Polibio abre os olhos.

O estado do Colorado nos USA acabou de faturar o primeiro bilhao de dolares com a producao e venda de maconha. ISTO SIGNIFICA QUE UM BILHAO DE DOLARES NAO FORAM PARA O CARTEL NO MEXICO E COLOMBIA.NAO FORAM PARA TRAFICANTES.

E significa que ha um registro de quem consome e produz.

Enquanto isto no outro lado do mundo os miopes da velha guarda brasileira nao acham solucao e ainda criticam a solucao que funciona nos outros lugares do mundo. E mantem o freio de mao puxado pois afinal de contas sao os 'valores'.


o que voce prefere:

- reclamar cheio de razao que as drogas nao deveriam existir e fica tudo na mesma merd*

- parar de reclamar, agir e controlar o consumo e a producao

Quem for inteligente que pare e pense.






Anônimo disse...

eta discussão antiga!!!
enquanto existirem concursados ativos com mais de 70 anos de idade, vamos
conviver com esta ladainha...
bancam festas para comemorar os 15 anos da filhinha regadas a cervejas de milho para os adolescentes.
é incrível como tem a mente limitada.
"o que eu gosto pode"



Anônimo disse...

Drogados não são senhores nem de seus narizes, como esperar seriedade e responsabilidade de doentes mentais e morais?

Ariel Peres disse...

Acho, sinceramente, que cada cidadão tem de ser responsável por si, explico: Se alguém quer, deseja usar cocaina ou coisa que o valha, será responsavel pelas consequências e fim de papo, inclusive, seu tratamento, se for o caso.
Lamentavelmente, o estado paternalista, é inviável....mas por amor de Deus, isso não pode ser associado a arrecadação de impostos....os produtos seriam vendidos em estabelecimentos comerciais apropriados e que cada um cuide de si!