domingo, 5 de fevereiro de 2017

Andrade Gutierrez também tinha departamento de propina, diz delação

A exemplo da Odebrecht, que tinha um departamento voltado a pagar propinas, ex-executivos da empreiteira Andrade Gutierrez relataram, em delação premiada à Operação Lava Jato, que a empresa mantinha uma espécie de "tesouraria interna" dedicada ao pagamento de propina e caixa dois para agentes públicos.

Segundo um ex-executivo do grupo mineiro que passou a colaborar com a Justiça, a "tesouraria" contava com dinheiro em espécie que era operado pelo doleiro Adir Assad, preso desde agosto do ano passado.

A maior parte do dinheiro foi gerada, segundo os relatos às autoridades, por meio de contratos fictícios estabelecidos entre a Andrade Gutierrez e empresas de fachada de Assad.

4 comentários:

Anônimo disse...

Esta é aquela empresa da qual um afiliado direto de Dilma que ganhava pixulecos?

Anônimo disse...

Seria a reforma do Beira Rio um presente dado a Dilma quando houve a Copa dos 7 x 1?

Anônimo disse...



O simples fato destas empresas, a décadas sempre ganharem as licitações, já era para as autoridades terem tomado providencias.
Até parece o transporte coletivo de PoA.

Anônimo disse...

Se foi presente, Dá o "atestado" de "quitação" para o inter "cancelar" imediatamente o Contrato com a AG e pegar o dinheiro de volta, afinal de vc afirma que foi presente porque pagar?

Esse papo furado é o mesmo da Arena do Curintias, dizem que foi presente do lula, só que o Timão não consegue nem pagar as prestações em dia.