segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

Vendas de imóveis, novembro, despencaram 3,95% em Porto Alegre

A velocidade de vendas de imóveis novos em Porto Alegre foi de 3,95% em novembro último, representando queda em relação a outubro, quando foi de 7,73% segundo apurou a pesquisa mensal do Mercado Imobiliário da Capital elaborada pelo Departamento de Economia e Estatística do Sinduscon-RS. 

No mês de novembro, foram comercializadas 146 unidades, contra 281 unidades vendidas em outubro. No acumulado do ano, até novembro, as vendas apresentaram redução de 14,64% frente ao mesmo período do ano anterior, passando de 3.635 unidades em 2015 para 3.103 unidades em 2016. A velocidade média de vendas encontra-se em 8,26%, ante 9,26% em 2015. Já os lançamentos aumentaram tanto na comparação mensal quanto na anual. Em novembro foram lançadas 438 unidades distribuídas em dois empreendimentos, ao passo que em outubro haviam totalizado 191 unidades concentradas em um único empreendimento. Na comparação com 2015 o número de unidades lançadas em 2016 (até novembro) apresentou expansão de 22,09%, totalizando 2.636 imóveis e já superou os lançamentos realizados nos 12 meses do ano anterior.

Um comentário:

Anônimo disse...

Minha história em POA! Fui alugar um apartamento de um dormitório, pois precisava lugar para praticamente só dormir uma vez que estava cursando residência médica no Hospital Conceição. Arrumei fiador, imobiliária não aceitou. Então propus que pagaríamos adiantado os 12 meses de aluguel, à vista! A IMOBILIÁRIA DISSE QUE NÃO FAZIA ESSE TIPO DE NEGÓCIO. Cheguei a conclusão que em POA deve ser o único lugar do Brasil que dinheiro vivo não vale nada. Não tinha ficha suja ou qualquer tipo de pendência judicial ou de qualquer outra natureza. Solução, consegui negociar diretamente com o proprietário por outro aparamento. Agora se lê que o setor imobiliário está passando por dificuldade? Do jeito que fazem e tratam o comprador/locatário somente podem quebrar mesmo. Não se sensibilizaram com a minha situação quando mais precisei. Agora que resolvam seus problemas, sem solidariedade alguma de minha parte. Como se diz: Ema, ema! Cada um com seus problemas...