Temer sai da inércia e libera R$ 1,8 bilhões para segurança pública no País

Foto da Agência Brasil, esta manhã.

Em 2015 e 2016, o governo do PT, Dilma Roussef, reduziu em 85% as verbas repassadas para os governos estaduais construírem e reorganizarem presídios. Foram R$ 111,5 milhões em 2015, valor que caiu para apenas R$ 12,6 milhões em 2015 e R$ 17,1 milhões em 2016.

Especialista em segurança pública, Luís Flávio Sapori, ex-secretário da segurança de Minas, estima que o sistema prisional brasileiro precisa R$ 8 bilhões em seis anos, tudo para conter explosões de violência como a de Manaus. Ele também defende imediata implementação do Plano Nacional de Segurança Pública, envolvendo todos os entes da Federação. O problema é também de gestão ineficiente, do afrouxamento das regras sociais, da frouxidão na aplicação das leis e da crise econômica. 

O presidente Michel Temer disse nesta quinta-feira que, diante da situação do sistema prisional brasileiro, vai liberar R$ 1,8 bilhão para a Segurança Pública ainda neste primeiro semestre, e outros R$ 800 milhões para a construção de pelo menos um presídio por unidade federativa.

Ele disse, ainda, que pretende disponibilizar R$ 150 milhões para a instalação de bloqueadores de celulares em pelo menos 30% dos presídios de cada estado, e R$ 200 milhões para a construção de mais cinco presídios federais.