quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Setor de máquinas enfrenta uma das maiores crises de sua história

Balanço divulgado hoje pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ), durante coletiva de imprensa em São Paulo, apontou que o setor enfrenta uma das maiores crises de toda a sua história, desde 2013.

Segundo a ABIMAQ, mesmo diante de uma retomada da economia, o segmento será um dos últimos a voltar a crescer, devido ao alto nível de capacidade ociosa da indústria em geral. Outro dos reflexos da crise, apontados pela associação, foi o fechamento de postos de trabalho, onde já foram eliminados 81,4  mil empregos no País.

3 comentários:

Anônimo disse...

Receita; faça como o Trump. Se baixar 20% do imposto das máquinas produzidas no Brasil em vez de comprar da China sai mais barato e alavanca a industria nacional. Mas a fome dos impostos e viral.
Nossa industria esta passando a ser meros importadores de máquinas da China fechando as linhas de montagem.

Joel

Anônimo disse...

O BNDES foi criado para esse fim, por isso o nome. Para ajudar no crescimento e desenvolvimento do país.

Anônimo disse...

Calma gente, eu sei que a coisa tá dificil para o setor de máquinas, mas é só neste momento. Os juros estão baixando e no segundo semestre a economia volta a crescer. Os pedidos de compras de máquinas acontecerão a partir de julho deste ano. Agora é aguentar cerca de 6 meses. Não vamos desistir gente, sempre é bom lembrar que o PT já se foi.