Saiba tudo sobre as patifarias da Caixa Federal no governo do PT, de Dilma Roussef

O ex-ministro Geddel Vieira Lima e o ex-deputado Eduardo Cunha, os dois do PMDB, são investigados num suposto esquema de corrupção para liberar crédito da Caixa Econômica Federal. Na época, Geddel era vice-presidente de Pessoa Jurídica do banco, nomeado para o cargo por Dilma Roussef, que evidentemente  não sabia nada sobre as falcatruas na CEF.

Sobre as operações de ontem da PF, vale a pena ler esta reportagem que à noite disponibilizou o Jornal Nacional. Ela é completa e revela provas irrefutáveis sobre as roubalheiras, que envolvem grupos empresariais poderosos como BRVias, Oeste Sul Empreendimentos Imobiliários, Marfrig, J&F, Grupo Bertin e JBS, acusados de pagarem propina para pegar dinheiro fácil e barato da Caixa durante o governo do PT, de Dilma.

Leia:

A Polícia Federal chegou cedo na sede da Caixa Econômica Federal em Brasília. Os agentes vasculharam duas vice-presidências do banco. Também houve busca e apreensão em endereços no Paraná, em São Paulo e na Bahia.

Marcos Roberto Vasconcelos, ex-vice-presidente de Gestão de Ativos da Caixa, foi um dos alvos.
Em Salvador, policiais foram na casa do ex-ministro da Secretaria de Governo Geddel Vieira Lima, do PMDB.

Quem autorizou a operação foi o juiz Vallisney de Oliveira.

CLIQUE AQUI para ler tudo.