terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Saiba quais são as estradas que serão concedidas para a iniciativa privada no RS.

O Plano de Concessão de Rodovias Federais previsto para o Rio Grande do Sul tem três importantes mudanças:

1) A Rodovia do Parque (foto ao lado) passará a receber investimentos da iniciativa privada no trecho entre a BR-386 e a Freeway.  Esse novo ponto substituirá o trecho da BR-386, entre a BR-448 e a BR-116, em Canoas. Não significa que haverá pedágio na Rodovia do Parque, mas ela passaria a não ser mais de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit).

 2) Será excluído o trecho hoje concedido à Concepa, entre a ponte do Guaíba e o município de Guaíba, já na BR-116. Dessa forma, a praça de pedágio instalada atualmente em Eldorado do Sul deverá ser extinta.

3)  O plano de concessão do Rio Grande do Sul começará em Santa Catarina. Para evitar uma rota de fuga pela Estrada do Mar, o primeiro novo pedágio será instalado na BR-101 catarinense, oito quilômetros antes do Rio Grande do Sul.

Esses são considerados os trechos viáveis, mas os pontos podem ser ampliados ou revistos nas audiências públicas, que tiveram as datas previstas para o Rio Grande do Sul divulgadas nesta terça-feira pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

No Rio Grande do Sul, a audiência será realizada no dia 16 de fevereiro, em Porto Alegre. Uma segunda data foi agendada para Brasília, no dia 23 de fevereiro.

CLIQUE AQUI para conferir quais os trechos que serão privatizados.

9 comentários:

Anônimo disse...

Do jeito que está, impossível piorar; todavia, à exceção da freeway, privatização só melhorou o cocô.

Anônimo disse...

O plano DUPLICA RS da governadora Yeda era muito mais consistente que esse, nem se compara. Se não prever duplicações, por exemplo, até Passo Fundo, será o mesmo plano do Brito, entregar estradas prontas para cobrar pedágios apenas para manutenção.
Como na época o PMDB não apoiou o DUPLICA RS, não é de estranhar que tenha feito um plano bem "chinfrim" para manutenção de estradas.

Nelson disse...

Por que aquele lixo da RS 118 não será privatizado? Continuaremos com uma das piores rodovias do Brasil...

Anônimo disse...

ESPEREMOS QUE O PEDÁGIO DE 100 KM DA FREEWAY E DE DEMAIS RODOVIAS TENHA UM PRÉÇO MÁXIMO DE R$ 5,00, CUSTANDO POR EX. UMA VIAGEM DE IDA E VOLTA À PRAIA, 10 REAIS.

ATUALMENTE CUSTA CERCA DE 25 REAIS. UMA VERGONHA. VERGONHA MAIOR É PAGAR EM 22 KM DE POA A GRAVATAÍ, 6 MAIS 6 REAIS TOTALIZANDO 12 REAIS PARA ANDAR MENOS DE 50 KM!

Anônimo disse...

Tem que entregar tudo. Fazer como são Paulo que tem as melhores e mais rápidas rodovias da America latina. Chama os chineses que tão loucos para investir em ferrovias também.
Joel

Anônimo disse...

ou seja, se não entendi mal, os gaúchos pagarão pedágio para o município de santa catarina, é isso????

Anônimo disse...

Vai privatizar só isso ? tem q entregar mais !!

Anônimo disse...

Os direitoes que adoram pagar pedágio estão entrando em orgasmo

Economista Levi disse...

E a porcaria da EGR das estaduais não vão extinguir? Pagar pedágio por uma porcaria de estrada, tudo mal feito, sem serviço algum, não precisa ter, coisa de estado atrasado e incompetente. Tarso criou a porcaria e Sartori não extinguiu, pelo contrário, queria expandir a porcaria. Só temos governantes atrasados, por isso SP é o que é em rodovias, maioria da malha de sp é estadual, tudo rodovia de pista dupla a quádrupla com limite de velocidade de 120 km/h.
Free Way é a melhor rodovia do RS, se entregassem pra Concepa a duplicação de Guaíba a Pelotas, já estaria quase pronta, e o pedágio seria muito bem pago. BR290 da entrada de Cachoeira do Sul a Eldorado, vão duplicar a passo de tartaruga pra depois privatizar? Entreguem pra iniciativa privada fazer tudo. Do jeito que está, caótica de trânsito, não tem mais condições.