quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Rio Grande do Sul já fechou mais de 24 mil vagas na construção civil

Com o agravamento da crise econômica brasileira, um dos setores mais atingidos foi o da Construção Civil. No Rio Grande do Sul o total aproximado de trabalhadores é de 123.493, mas já foram fechados 24.930 postos de trabalho nos últimos dois anos. No Brasil foram extintos 77.468 empregos no mesmo período. E o número de profissionais com carteira assinada na construção civil é  de apenas 2.226.489.

Análise feita pelo Departamento de Economia e Estatística do Sinduscon-RS, com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho e Emprego, apontou uma redução de 7,73% em relação a 2015. E a queda nacional em vagas de emprego em 2016, mostrou que 358.679 empregados foram demitidos, chegando a um índice de 13,48%.

6 comentários:

Anônimo disse...

Imoveis proximos de favelas, mal construidos, com isopor expandido nas janelas custando mais que mansoes na Florida, queriam o que?

Explodam a bolha imobiliaria, facam os precos voltarem a valores realistas, expurguem os corretores picaretas (90% deles) que as coisas voltam ao normal.

Anônimo disse...

No entanto, novas vagas em Floripa e Florida são abertas!
Quem pode, as suas custas ou as custas da população brasileira, abre frentes de trabalho fora daqui. Até Tarso Genro se mudou (espero que pra sempre).




Anônimo disse...

O Rio Grande está mal.
Até o ex governador Antonio Brito está morando, clandestinamente ou legal, não sei, nos Estados Unidos.
Usufruindo do dinheiro como ex governador, pago por nós.
Espero que o Trump com sua política imigratória expulse ele de lá.
Aí pelo menos ele vai gastar este dinheiro aqui mesmo

Anônimo disse...

Os preços estão inchados, 30 % a mais, pelo menos.
Apartamento de 4 milhões em Porto Alegre ?
Piada !

Anônimo disse...

09:22 isso mesmo.

Preços estão inflados. E devem baixar muito. Tem casinha que nem pra garagem serve que valem milhares de dólares.....


Lixo de edifícios, coisa de socialista que nem chegam a 15 anos de vida útil.

Que percam os construtores picaretas e corretos falcatruas!!!

Anônimo disse...

O jeito é se interar da política e na hora de votar escolher o melhor. Chega de incompetente e corrupto na política.